Ouvindo...

Times

Galvão Bueno demonstra insatisfação com empate da Seleção antes da Copa América

Narrador avaliou a postura do Brasil como “preocupante” diante dos Estados Unidos

Na última quarta-feira (12), a Seleção Brasileira empatou por 1 a 1 com os Estados Unidos, no Camping World Stadium, no último amistoso realizado antes da Copa América. Para o narrador Galvão Bueno, a atuação da equipe comandada pelo técnico Dorival Júnior é considerada preocupante.

Em análise da partida, o comunicador falou sobre os próximos desafios da Seleção Brasileira. O Brasil estreia no torneio no dia 24 de junho, contra a Costa Rica, no SoFi Stadium, na Califórnia. Os demais jogos serão contra Paraguai e Colômbia pela fase de grupos.

Para Galvão, o time não jogou mal, mas também não teve um bom desempenho diante dos norte-americanos.

“Mais um jogo preocupante da Seleção Brasileira antes da estreia na Copa América, no próximo dia 24, contra a Costa Rica. O grupo do Brasil na Copa América é complicado. Costa Rica não é um time bobalhão, tem o Paraguai que costuma ser sempre uma complicação, e tem a Colômbia que atravessa uma fase excepcional. Vem de uma enfiada de 5 a 1 em cima dos Estados Unidos, contra quem o Brasil empatou por 1 a 1”, analisou.

O placar foi aberto aos 16 minutos do primeiro tempo por Rodrygo, enquanto o empate estadunidense saiu dos pés de Pulisic, aos 25, em uma cobrança de falta. Sobre o sistema defensivo, Galvão acredita que o Brasil apresenta falhas consideráveis.

Nos últimos quatro jogos, todos com Dorival Júnior já no comando técnico, o Brasil marcou oito gols e sofreu seis. Três no embate contra a Espanha, dois do México e um dos Estados Unidos. “No tetra, na Copa inteira, a seleção tomou três gols em sete jogos. No penta, na Copa inteira, a seleção brasileira, em sete jogos, tomou quatro gols”, afirmou.

Leia também:

Além disso, Galvão Bueno acredita que Dorival ainda não encontrou a formação ideal da Seleção Brasileira. Foram 10 mudanças na escalação inicial em relação aos jogadores que começaram a partida contra o México, e apenas o goleiro Alisson foi titular nos dois jogos.

“Faltou o Endrick no começo do jogo”, refletiu o narrador. “Vini Jr. não fez uma boa partida, Endrick teve um lance apenas. O melhor jogador brasileiro em campo foi o Rodrygo”, finalizou.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Ana Luiza Pereira é jornalista em formação pela PUC Minas. Com passagens por TV Horizonte, Rádio Inconfidência e Rede Minas, dedica-se à cobertura esportiva e integra o time do Itatiaia Esporte.
Leia mais