Ouvindo...

Times

O que dizia a falsa entrevista com IA que rendeu milhões à família de Schumacher

Revista alemã Die Aktuelle havia revelado uma suposta “primeira entrevista” feita com o esportista desde o grave acidente de esqui sofrido em 2013

Ex-piloto de Fórmula 1, Michael Schumacher foi alvo de uma polêmica na imprensa, no ano passado. Uma revista da Alemanha havia revelado uma suposta “primeira entrevista” feita com o esportista desde o grave acidente de esqui sofrido em 2013, com declarações atribuídas ao alemão.

No entanto, o veículo sinalizou apenas no final da matéria que as citações foram criadas por uma inteligência artificial. O caso aconteceu em abril de 2023 e foi protagonizado pela revista Die Aktuelle.

Repercussão

A publicação se desculpou assim que notou a repercussão negativa em torno da falsa entrevista e a editora do periódico na época, Anne Hoffmann, foi demitida. Na quarta-feira desta semana, a família do heptacampeão mundial foi indenizada em 200 mil euros, aproximadamente R$ 1,1 milhão, por causa do material.

O valor foi pago pelo Funke-Mediengruppe, que é responsável pelo periódico.

O acidente de Schumacher

A entrevista falsa de Schumacher para a revista falava sobre o acidente sofrido na França em dezembro de 2013 e o período de recuperação. O ex-piloto, à época com 44 anos, estava com o filho Mick nos Alpes Franceses e bateu a cabeça ao sofrer um acidente de esqui.

Como consequência, o alemão teve um traumatismo craniano e ficou em coma até junho de 2014. Atualmente, o heptacampeão tem 55 anos e a família não comentam nada sobre o caso. Todas as informações oficiais do estado de saúde dele estão sob sigilo. Schumacher não é visto publicamente desde o ano do acidente.

Por isso, quando a falsa entrevista foi publicada, não demorou para o conteúdo ser amplamente divulgado e gerar polêmica. Um trecho da matéria feita com IA pela revista alemã apontava que Schumacher havia destacado a importância do apoio da família na recuperação.

“Minha esposa e meus filhos foram uma bênção e eu não poderia ter superado isso sem eles. É claro que eles também estão muito tristes sobre como tudo correu, mas a vida é assim. Infelizmente, às vezes temos que aceitar as coisas que correm mal. Eles me apoiaram e ficaram firmemente ao meu lado”, dizia a publicação em fala atribuída ao atleta.

Em outra resposta, o acidente é abordado: “fiquei tão gravemente ferido que fiquei em uma espécie de coma artificial por meses, porque meu corpo não teria lidado com isso de outra forma. Eu estava passando por um momento difícil, mas a equipe do hospital conseguiu me levar de volta para minha família”, dizia o texto feito por IA.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista em formação na UFMG. Apaixonado por futebol e esportes em geral.
Leia mais