Ouvindo...

Times

‘Não tenho arrependimento de nada’, diz Ralf sobre relação com irmão Chrystian

A dupla Chrystian e Ralf se separou em 2021, desde então, os irmãos haviam parado de conviver; Chrystian morreu aos 67 anos

“E eu fiquei muito triste. No momento que ele parou mesmo tudo e faleceu, eu estava estudando e eu senti uma brisa suave. Eu falei: o meu irmão foi embora”, conta Ralf, irmão do cantor sertanejo Chrystian, que morreu nesta semana.

A morte do cantor Chrystian, aos 67 anos, na última quarta-feira (19), deixou os fãs do sertanejo em luto. Dois dias depois, nessa sexta-feira (21), o irmão do artista, Ralf, subiu ao palco do JBJ Ranch, em Nazário (GO).

Em entrevista ao Fantástico, o músico deu detalhes da relação entre eles ao longo de quase 40 anos cantando juntos e falou sobre a saudade que sente. A dupla Chrystian e Ralf surgiu no início dos anos 80.

Aos sete anos, o goiano José Pereira da Silva Neto já tinha disco gravado, se apresentando como “Zezinho”. Na década de 70, virou Chrystian. Durante a carreira solo, ele cantava em inglês.

O sucesso veio quando Chrystian formou a dupla com o irmão Ralf, em 1983. Ao todo fora mais de 15 milhões de cópias de seus álbuns. A dupla se separou de vez em 2021. A proposta de a dupla acabar foi de Chrystian, que queria se permitir gravar com outros cantores de sertanejo universitário, afirma o irmão do cantor.

“Ele falou: pô, eu estou numa bolha, cara. Ele queria gravar com os universitários, ele queria gravar com as duplas que tão começando”, afirma Ralf.

Desde então, após a dupla acabar, eles não se falaram mais.

“Eu esperava que ele fosse me ligar porque ele desmanchou. Eu precisava me frear nisso e procurar respeitar aquele momento que ele estava vivendo, que parecia tão feliz, de estar gravando com as pessoas que ele queria”.

Ralf contou também que sabia que o irmão estava doente, mas não tinha noção da gravidade. Chrystian estava em uma condição genética caracterizada pela formação de cistos nos rins.

Ele precisava passar por um transplante, mas, como teve que ser submetido a um cateterismo, a cirurgia foi adiada para outubro deste ano. A doadora do rim seria a viúva do sertanejo, Key Vieira.

“Eu esperei muito. Eu esperei muito que ele me procurasse, para que eu não cortasse aquele momento que ele estava vivendo. Eu não tenho arrependimento de nada. Eu só tenho o sentimento de ter ficado tanto tempo sem ver o meu irmão”, lamenta Ralf.

Nesta semana, o cantor postou na internet uma carta que escreveu para o irmão.

“Meu irmão querido, mesmo separados, em alguns minutos, antes de entrar no palco, eu refletia. A vida nos abençoou tanto e tanto que muitas vezes conseguimos levar Chrystian & Ralf no mesmo espaço de tempo e dia o nosso legado, a nossa música”, escreveu.

Morte

O cantor Chrystian morreu na noite da última quarta-feira (19). A informação foi confirmada por meio de nota publicada nas redes sociais do artista. Ele tinha 67 anos e estava internado no Hospital Samaritano, em São Paulo.

A assessoria do cantor informou que ele precisou ser hospitalizado após ser diagnosticado “com uma condição médica que exige repouso imediato e tratamento especializado”.

Em nota enviada à Itatiaia, o hospital informou que o artista, de 67 anos, morreu após um “choque séptico (infecção generalizada) em decorrência de pneumonia agravada por comorbidades”.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), já trabalhou na Record TV e na Rede Minas. Atualmente é repórter multimídia e apresenta o ‘Tá Sabendo’ no Instagram da Itatiaia.
Leia mais