Ouvindo...

Times

Bruno canta com boneco de papelão de Marrone no São João; entenda motivo

O cantor sertanejo atualizou sobre a saúde do amigo no último sábado (22)

No último sábado (22), Bruno cantou no palco do São João da Serrinha, na Bahia, ao lado do Marrone de papelão. O cantor que faz a segunda voz está afastado por problemas de saúde, após ser diagnosticado com glaucoma, e foi “substituído” na apresentação.

Em conversa com o público, Bruno atualizou sobre a saúde do amigo e ainda brincou com a situação: “Ele perdeu essa visão periférica, teve que ficar de repouso. Mas ele está recebendo. Ele está de boa, na verdade. Me colocou para trabalhar pra ele.”

“Quem canta ama cantar e a vontade dele era de estar aqui com vocês, mas tem hora que não tem jeito. Graças a Deus que foi ele porque se não nem teria show mesmo”, comentou. “Graças a Deus para vocês, pra gente fazer o show, a festa não ter prejuízo. Não desejo para ninguém isso, passar por qualquer problema de saúde é horrível. Mas ele já está bem”, completou.

Enquanto isso, uma imagem de Marrone feita com papelão foi posicionada ao lado do cantor no palco.

Leia também

Cirurgia e diagnóstico

O cantor Marrone, dupla de Bruno, precisou passar por uma cirurgia de emergência nos últimos dias e perdeu parte da visão periférica por conta da doença nos olhos. Marrone foi diagnosticado com glaucoma. Em entrevista coletiva, em Goiânia, os oftalmologistas Francisco Eduardo Lima e José Beniz Neto, que cuidam do caso, disse que isso não irá impedir o artista de ter uma vida normal.

“Felizmente, ele ainda nos procurou numa hora adequada, porque a visão central não foi perdida. Houve uma certa perda de campo visual, mas que é compatível com ele levar uma vida normal, fazendo sua profissão, seus shows, sem problema, desde que não haja progressão desta doença”, explicou Francisco Eduardo, ao G1.

O médico reforçou, ainda, que o glaucoma é uma doença silenciosa que, na maioria das vezes, não apresenta sintomas alarmantes. No caso de Marrone, o cantor setiu dor de cabeça, que segundos os oftalmos não tem relação com a doença, mas foi o que o levou ao médico.

“O pessoal vai perdendo a visão periférica, aquela visão dos lados, não é a visão central que você está vendo as letras na televisão. A visão periférica aos poucos vai se perdendo, geralmente durante anos e de maneira sorrateira, assintomática, a pessoa não sente nada, não tem coceira no olho, não tem olho vermelho, não tem nada. Esse é o glaucoma mais perigoso, que ele durante anos vai roubando a sua visão e depois não devolve”, explicou Beniz.

Cirurgia de emergência

O cantor Marrone, dupla de Bruno, foi internado nessa segunda-feira (17) para fazer uma cirurgia de emergência nos olhos, em Goiânia. Diagnosticado com glaucoma em estágio avançado, a assessoria do sertanejo informou à Itatiaia que ele recebeu alta do hospital.

No último boletim, a equipe médica informou sobre o diagnóstico. “Nesta segunda-feira, 17/06/2024, Marrone, dupla com Bruno, passou por um procedimento cirúrgico de urgência. O cantor foi diagnosticado com estágio avançado de glaucoma em ambos os olhos”, diz o comunicado.

Nesta terça-feira (18), a assessoria de imprensa do cantor informou à Itatiaia que ele recebeu alta na noite dessa segunda (17). “Está em casa, correu tudo certo na cirurgia e ele passa bem”, aponta.

Por isso, o cantor vai ser afastado pelos próximos 15 dias dos palcos e Bruno vai assumir a agenda sozinho. “O médico responsável pelo procedimento é o cirurgião Dr. Francisco E. Lima, que pediu afastamento do cantor nos próximos 15 dias, quando passará por uma nova avaliação. Nenhum show será cancelado, Bruno seguirá cumprindo a agenda da dupla”, conclui.

O que é glaucoma?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG), muitas vezes chamada de “ladrão silencioso da visão”, o glaucoma é uma condição ocular progressiva que pode resultar em danos permanentes ao nervo óptico e, eventualmente, levar à cegueira. “O glaucoma particularmente perigoso é sua natureza assintomática nas fases iniciais, o que significa que muitas pessoas podem estar sofrendo com a doença sem sequer perceber. A pressão intraocular elevada é um fator de risco comum para o desenvolvimento do glaucoma”, explica o médico Emílio Suzuki, presidente da entidade.

Outros fatores, como possuir histórico familiar da doença, ser negro ou asiático, apresentar pressão intraocular elevada ou possuir outras doenças oculares aumentam as chances de a pessoa desenvolver glaucoma em algum momento da vida.

Prevenção

“A informação é a principal arma contra a doença, uma vez que geralmente é assintomática nos estágios iniciais. Muitas pessoas não percebem que têm glaucoma até que o dano seja significativo, resultando em lesões irreversíveis no nervo óptico e levando à perda permanente da visão”, ressaltou a presidente do CBO, Wilma Lelis.

Segundo ela, a detecção precoce, por meio de exames oftalmológicos regulares, é essencial para identificar e tratar o glaucoma antes que ocorra perda visual. Medidas preventivas, como monitoramento da pressão intraocular, uso de medicamentos adequados e tratamentos a laser ou cirúrgicos, podem ajudar a controlar a progressão da doença e proteger a visão a longo prazo.

Tratamento

Como política de combate à cegueira causada pelo glaucoma, o Brasil possui o Programa de Atenção ao Paciente Portador de Glaucoma que fornece gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) colírios para o tratamento do glaucoma. Essa iniciativa tem sido decisiva para afastar milhões de pessoas da cegueira.

*Com informações de Jacqueline Moura


Participe dos canais da Itatiaia:

Natasha Werneck é jornalista formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Foi repórter de Política e Cultura do Jornal Estado de Minas e já atuou em portais como Hugo Gloss e POPline. Foi estagiária da Itatiaia e retornou à empresa em 2023, como repórter de Entretenimento.
Leia mais