Ouvindo...

Times

Após saída do SBT, Christina Rocha abre o jogo sobre o ‘Casos de Família’

A apresentadora falou sobre as famílias que recebia e a ‘missão social’ do programa

O programa “Casos de Família” foi um sucesso no SBT pelos barracos, mas também muito questionado sobre a veracidade das histórias. Depois de deixar a emissora, a apresentadora Christina Rocha, de 67 anos, abriu o jogo sobre a atração e os bastidores.

Segundo ela, o Teste de Fidelidade do João Kléber “tem umas pegadinhas”. “No meu não tinha [armação]”, ressaltou. “O João Kléber falou: ‘O meu era um show’. O nosso era tudo ali e ia para o ar”, acrescentou a apresentadora.

“Não era [fake], não tinha [armação]. O pobre, a pessoa menos privilegiada, não sai do barraco porque não tem para onde ir. O rico não sai do apartamento porque não quer perder a mordomia da cobertura. Então, barraco de rico é muito menos puro do que o de pobre. Pobre faz barraco porque precisa comer, pagar conta. Rico não separa porque não quer perder a mordomia da grana, então tem muita falsidade”, ressaltou.

Christina Rocha apontou que o “Casos de Família” tinha uma missão social e já conseguiu ajudar várias pessoas. “Qual pessoa que não sofre porque é homossexual? Qual a família que não tem uma traição? Já ajudamos muita gente. A missão social do Casos de Família era incrível. Foi muita honra ter feito e a gente aprende a não julgar.”

Leia também

Christina Rocha deixou o SBT

Christina Rocha, de 67 anos, deixou o SBT em “comum acordo”, conforme comunicado divulgado pela emissora no início de maio. “Christina é e sempre será parte importante da história da emissora, bem como da televisão brasileira, tendo contribuído de forma única e valiosa em todos os projetos para os quais foi designada”, iniciou a nota.

A apresentadora se manifestou em vídeo nas redes sociais, onde decidiu explicar o verdadeiro motivo da saída do SBT. Conforme a ex-apresentadora do “Casos de Família”, ela recebeu proposta para comandar uma revista eletrônica no canal, mas acabou comandando o “Tá na Hora”, programa para o qual considerava que não tinha perfil.

Triste por não se encaixar no vespertino, ela optou por sair da emissora de Silvio Santos. “Fui sentindo que o ‘Tá na Hora’ não era pra mim. Eu tenho muitos anos de carreira e meu negócio é mais entretenimento, todo mundo sabe, mas tudo bem. Fui fazendo os pilotos e quando chegou nos penúltimos eu comecei a ver que aquilo ali estava... né?”, disse a apresentadora.


Participe dos canais da Itatiaia:

Natasha Werneck é jornalista formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Foi repórter de Política e Cultura do Jornal Estado de Minas e já atuou em portais como Hugo Gloss e POPline. Foi estagiária da Itatiaia e retornou à empresa em 2023, como repórter de Entretenimento.
Leia mais