Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Integrantes do Molejo falarão sobre câncer de Anderson no ‘Altas Horas’, neste sábado (20)

Andrezinho e Claumirzinho vão relembrar sucessos do grupo com o vocalista

Neste sábado (20), Andrezinho e Claumirzinho, do Molejo, estarão no programa “Altas Horas” para celebrarem - juntos a vários artistas que marcaram a época - o pagode dos anos de 1990. A dupla aproveita para falar sobre a condição de Anderson Leonardo, vocalista do grupo, que está internado desde o dia 24 de março para tratamento do câncer inguinal.

Andrezinho e Claumirzinho vão relembrar um dos maiores sucessos do Molejo na voz de Anderson, “Brincadeira de Criança”, lançada em 1997. A assessoria de imprensa do grupo confirmou que os colegas de banda atualizaram o público sobre a luta do vocalista contra o câncer.

Saúde de Anderson

Em outubro de 2022, Anderson relatou que foi diagnosticado com câncer na região inguinal e, em janeiro de 2023, contou estar curado. Em maio daquele ano, o artista foi diagnosticado novamente com câncer nesta área e, desde então, está em tratamento. A região inguinal fica na virilha, no encontro do final da barriga com o início da coxa.

No dia 27 de fevereiro de 2024, o cantor foi internado em um hospital particular do Rio de Janeiro, onde passou por imunoterapia e recebeu medicação para dores.

No dia 13 de março, o vocalista do Molejo passou por um procedimento de bloqueio de plexo nervoso hipogástrico para dor.

No dia 19 do mesmo mês, o artista recebeu alta médica após 21 dias internado. Após deixar o local, ele gravou em estúdio e apareceu feliz em vídeos nas redes sociais. Porém, no dia 24 de março, cinco dias após a alta médica, ele foi levado novamente ao hospital.

No dia 8 de abril, Anderson foi levado para a Unidade Terapia Intensiva (UTI) com quadro de insuficiência renal. Desde a última quinta-feira (11), o cantor teve uma melhora e foi para o quarto, onde continua o tratamento.

Leia também

Pagode dos anos 1990

O ‘Altas Horas’ faz uma viagem aos anos 1990 e recorda um dos movimentos musicais de maior sucesso da década, com uma popularidade que persiste hoje: o pagode. Para fazer parte desse “túnel do tempo”, Serginho Groisman convida ícones do gênero: Andrezinho e Claumirzinho, do Molejo; Belo; Bruno Coimbra, do Só no Sapatinho; Dodô, do Pixote; Eliana de Lima; Raça Negra; Salgadinho; Vavá e Márcio Duarte.

Os convidados atribuem a ascensão do pagode à colaboração de Raça Negra, que ocupa o palco Rita Lee. “Foi um divisor de águas. Depois do Raça Negra foi que o pagode se tornou profissional, porque vieram com um show com sonorização, iluminação. Eles são muito importantes”, comenta Andrezinho. “Conhecemos Luiz Carlos, do Raça Negra, e para a capa do nosso primeiro álbum foi ele quem nos ‘vestiu’”, revela Dodô.

Também resgatem o espaço do futebol como o lugar onde conheceram amigos de grupo; e onde surgiam parcerias musicais. “Foi nas batucadas [de roda de samba] e no futebol que acabei conhecendo o pessoal do Katinguelê”, traz Salgadinho. “Começamos jogando futebol também. Conheci o pessoal lá, e eles me convidaram para o grupo. O Só No Sapatinho começou em 1997”, complementa Bruno.

Belo, que completa 30 anos de carreira, cita uma turnê comemorativa, e a importância daqueles anos: “Sempre toquei anos 90 no meu show. Gosto de lembrar, gosto de tudo o que eu fiz [...]. Tenho muito orgulho de estar ali nessa década”, diz. Eliana, por sua vez, aborda seu início, no Carnaval, na década de 80; o mesmo acontece com Vavá e Márcio, que contam suas histórias e participações no Karametade, e quando passaram a duplar.

A banda de Belo se apresenta no palco Milton Nascimento, e faz a base musical para os demais convidados. Enquanto Raça Negra mostra “Cheia de Manias” e “Cigana”, outros musicais confirmados são “Desejo de Amar”, “Brincadeira de Criança”, “Derê”, “Inaraí”, “Decisão”, “Só no Sapatinho” e “Brilho de Cristal”.

O programa vai ao ar depois da novela “Renascer”, a partir das 23h05, na TV Globo.


Participe dos canais da Itatiaia:

Natasha Werneck é jornalista formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Foi repórter de Política e Cultura do Jornal Estado de Minas e já atuou em portais como Hugo Gloss e POPline. Foi estagiária da Itatiaia e retornou à empresa em 2023, como repórter de Entretenimento.
Leia mais