Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Brasil x Argentina: Associação de Torcidas alertou para brigas um dia antes

Sem a divisão de torcedores no Maracanã, brasileiros e argentinos entraram em confronto em setor misto do estádio

Torcedores brasileiros e argentinos entraram em confronto em setor misto do Maracanã antes de jogo

Torcedores brasileiros e argentinos entraram em confronto em setor misto do Maracanã antes de jogo

Reprodução/TV Globo

A possibilidade de brigas entre torcedores de Brasil e Argentina no estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, foi alvo de alerta da Associação Nacional das Torcidas Organizadas (Anatorg Brasil) quase 24 horas antes do confronto entre as seleções. Nesta terça-feira (21), os times se enfrentam pela 6ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026.

Em publicação nas redes sociais, a entidade lembrou que não houve divisão de torcidas no estádio e afirmou se tratar de “mais um episódio de descaso com a segurança do torcedor nos estádios brasileiros”. Antes mesmo de a bola rolar no Maracanã, brasileiros e argentinos protagonizaram uma pancadaria em um setor misto das arquibancadas, o que atrasou o apito inicial em mais de 20 minutos.

“Fica o questionamento à CBF e às autoridades sobre a reunião que antecede os eventos esportivos, e a participação da ANATORG”, completou a entidade, destacando também que esse encontro é previsto por lei.

“Reafirmamos o compromisso com todas as Torcidas Organizadas e Torcedores do Brasil. Estamos trabalhando firme para auxiliar, trazer melhorias e mais dignidade às nossas filiadas. Vamos juntos”, finalizou.

Entenda a confusão no Maracanã

A briga começou logo após a execução dos hinos, quando brasileiros e argentinos se provocaram no setor misto. A pancadaria começou e houve demora para a segurança privada e da Polícia Militar para agir.

Com a confusão e o empurra-empurra generalizado, muitos torcedores precisaram pular para o campo. O capitão brasileiro Marquinhos e os jogadores da Argentina foram na direção da arquibancada para tentar conter os brigões. A despeito disso, a briga generalizada prosseguiu.

Mães com crianças no colo precisaram ser amparadas para se afastar da confusão. Muitas pessoas ficaram feridas e alguns torcedores foram detidos pela polícia.

Revoltados, os jogadores argentinos decidiram deixar o campo e se recusaram a jogar. A partida só foi iniciada às 21h57, com 27 de atraso, após o problema ser contornado na arquibancada.

Jornalista formado na PUC Minas. Experiência com reportagens, apresentação e edição de texto em televisão, rádio e web. Vivência em editorias de Cidades e Esportes.
Leia mais