Ouça a rádio

Ouvindo...

Jornal de Valência publica nova capa detonando Vini Jr, a quarta em um mês

Capas dos dias 6/10, 1/11, 7/11 e 8/11 criticavam o jogador; nessa terça (7) e quarta-feira (8), três colunas sobre Vini foram publicadas

Compartilhar

Facebook Twitter LinkedIn WhatsApp
Capas do jornal Superdeporte desta terça (7) e quarta (8)

Não é a primeira, nem a segunda vez que o jornal Superdeporte, que circula em Valência, na Espanha, ataca Vinícius Júnior, do Real Madrid. Pela quarta vez em pouco mais de um mês, a capa do veículo continha críticas ferrenhas ao atacante brasileiro.

As capas desta terça (7) e quarta (8) detonavam Vini novamente, após a discussão do atacante com o goleiro Dimitrievski, do Rayo Vallecano.

Prêmio você e eu, lá fora. O Real Madrid volta a cobrar a arbitragem e prepara o terreno depois de não superar o empate contra o Rayo ou Vinicius desafiando Dimitrievski

Capa do Superdeporte dessa terça-feira (7)

Acabou a história. Até Ancelotti e seu companheiro Nacho admitem o problema que as provocações e atitudes de Vinicius lhes causam. O curinga do racismo já não cabe, embora neste momento ninguém tenha pedido desculpas ao Valência e aos seus adeptos

Capa do Superdeporte desta quarta-feira

Colunas falam sobre as atitudes de Vini

Além das capas detonando o jogador brasileiro, o jornal publica diariamente colunas sobre Vini. Na segunda-feira (6), uma delas voltava a chamar o atacante de Pinóquio. "Vinicius em Madri, Pinóquio na Espanha", dizia o título.

Coluna detona Vini

Já nessa terça-feira (7), duas novas colunas do mesmo autor foram publicadas. Em uma delas, intitulada "Duros com Hugo, mas nunca com Vinícius", o autor falava sobre o "rolo midiático do Real Madrid" e o "escudo do racismo" de Vinícius. A outra falava que o atacante estava "sempre metido em mentiras".

Coluna detonando Vini
Coluna detonando Vini

O argumento de que Vini se esconde atrás do racismo é algo comum quando o Superdeporte fala sobre o jogador. Os ataques a ele vem, principalmente, depois as ofensas racistas que Vinícius sofreu na partida contra o Valencia em maio. Quando o jogador prestou depoimento, o veículo o chamou de Pinóquio.

Capa do Superdeporte do dia 6 de outubro

Ao ganhar o Prêmio Sócrates, dado pela France Football a jogadores comprometidos com projetos sociais e de caridade, o jornal voltou a chamá-lo de Pinóquio e repudiou o uso da imagem de jogadores e torcedores do Valencia.

Capa do jornal Superdeporte do dia 1º de novembro

Racismo contra Vini

Na partida entre Valencia e Real Madrid, em maio, pela 35ª rodada da LaLiga, Vinícius Junior foi alvo de insultos racistas pela torcida mandante no estádio Mestalla, em Valência. A partida foi paralisada aos 27 minutos da segunda etapa devido a gritos de 'Mono' (macaco). O atacante chegou a discutir com torcedores que cometiam os atos.

O jogo ficou tenso após a paralisação. Vini chegou a ser provocado pelo goleiro Mamardashvili, que foi punido com o cartão amarelo. Os jogadores trocaram empurrões no campo.

No final da partida, o brasileiro foi expulso ao se desentender com o atacante Hugo Duro, em quem acertou o braço. Ele levou amarelo, mas após revisão do lance pelo VAR, foi expulso nos acréscimos.

Depoimento

Vinícius foi ao tribunal de Madri no dia cinco de outubro para prestar depoimento sobre os insultos racistas que recebeu na partida entre Real Madrid e Valencia no dia 21 de maio, pela LaLiga.

De acordo com a agência de notícias EFE, o atacante reafirmou que foi vítima de insultos racistas e destacou a intenção de seguir com o processo. O brasileiro teria dito que as ofensas se deram apenas pela cor da pele dele e que cânticos se espalharam por todo o estádio.

Três homens foram banidos para sempre dos jogos no Mestalla. Um deles foi identificado pelo próprio jogador, enquanto outros dois foram vistos por câmeras de segurança. Todos admitiram para juíza que realizaram os gestos, mas negaram que tiveram motivação de ódio, ou racista, contra o jogador.

Os advogados deles, que estavam na audiência, teriam dito que "Vinícius teve uma atitude arrogante" e que "provocação é inerente ao futebol". O zagueiro brasileiro Éder Militão, companheiro de Vini Jr. no Real Madrid, também é esperado para depor. Representantes da La Liga e do clube merengue também acompanham o caso.



Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular.  Clique aqui e se inscreva.

Leia Mais

Colunistas

Mais lidas do dia

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Av. Barão Homem de Melo, 2222 - Estoril Belo Horizonte, MG

T.(31)21053588