Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Cleitinho critica plano de Zema e cobra de Lula o perdão da dívida de MG

Senador mineiro cobrou do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que os outros parlamentares de Minas sejam incluídos nas discussões sobre a dívida do estado com a União

O senador Cleitinho Azevedo (Republicanos) fez duras críticas ao plano de Recuperação Fiscal apresentado pelo governador Romeu Zema (Novo) e disse que os servidores não podem pagar pela “incompetência” de governadores anteriores.

“Apoiei o Zema, mas não concordo com tudo que Zema faz. Quando eu era deputado estadual já era contra esse regime. Não é regime culpando servidores não, eles não tem culpa da incompetência e da canalhice que aconteceu no estado há décadas. Eu sempre fui contra. Acho que quem tem que fazer regime são os Três Poderes. Não culpe o servidor público. Quando você precisa de segurança, chama a polícia. Quando você precisa de educação para seu filho, chama os professores”, afirmou Cleitinho na tribuna do Senado.

Veja mais:

O parlamentar afirmou ser contra a proposta, mas disse que o problema não pode ser atribuído à atual gestão de Zema. Cleitinho citou os ex-governadores Aécio Neves (PSDB), Fernando Pimentel (PT) e Antonio Anastasia, como responsáveis pelo rombo nas contas públicas mineiras.

“Querem colocar a culpa só no governador Romeu Zema? Por que ele é governador agora? Mas onde estavam as vossas excelências para salvar o estado quando o governador era o Aécio Neves? Quando era o Anastasia? Quando era o Pimentel, que ficou com cinco anos de salário atrasado dos servidores? Vocês foram omissos. Quem destruiu esse estado foi Aécio, Anastasia e Pimentel”, afirmou.

Em seguida, criticou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), por não convidar os outros senadores mineiros para participar das negociações e cobrou do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o perdão para a dívida de Minas com a União.

“Já que você é aliado ao Lula é fácil resolver isso. O Lula tem carinho por Minas? É só acabar com a dívida. Ele pode acabar com a dívida. E qualquer reunião que tiver a respeito disso, peço respeito ao meu mandato e ao mandato do Carlos Viana, que a gente possa participar também. Sou representante da federação e temos que estar juntos. Quero ajudar com isso também. Ele tem que mostrar que é mineiro, que gosta do povo do Vale do Jequitinhonha, porque quem será prejudicado é o povo”, continuou Cleitinho.

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais