Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

‘Déficit zero depende muito mais do Congresso’, afirma líder do governo

O líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), participou de uma reunião com o presidente Lula, no Palácio do Planalto, que contou com líderes do Senado

O líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), afirmou nesta segunda-feira (6) que a meta de zerar o déficit das contas públicas para 2024 está nas mãos do Congresso, isentando o governo federal de responsabilidade por eventual descumprimento da previsão. A estimativa de déficit zero consta no projeto da Lei Orçamentária Anual de 2024(LOA), que foi enviado no fim de agosto pelo governo para análise do Congresso Nacional.

O presidente Lula chegou a dizer que dificilmente a meta será cumprida, o que foi alvo de críticas de diversas lideranças políticas, incluindo os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que se manifestaram em defesa do equilíbrio das contas públicas.

Em coletiva de imprensa concedida nesta segunda-feira (6), Randolfe Rodrigues, ressaltou que caberá ao Congresso Nacional analisar propostas que poderão alavancar a arrecadação federal. “A manutenção, o horizonte, do déficit zero, que nós defendemos, hoje, depende muito mais do Congresso do que do Governo. Nós temos, pelo menos, quatro medidas fiscais que, fundamentalmente, dependem do Congresso Nacional. Inclusive, na própria LDO sobre o cálculo do IPCA. O acatamento da emenda, que consta no arcabouço fiscal, sobre o período do IPCA, incorpora, pelo menos, mais 30 ou 40 bilhões para o próximo ano. Então, as medidas de arrecadação estão, neste momento, nas mãos do Congresso Nacional para aprovar. Então, não cabe, neste momento, qualquer debate ou não da meta fiscal”, explicou Randolfe

O líder do governo no Congresso revelou que o relator do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), deputado Danilo Forte (União Brasil-CE) deve fazer a leitura do parecer nesta terça-feira (7). “O governo está confiante na leitura do relatório amanhã 97). O governo dialogou com o deputado Danilo Forte e confia no relatório que será lido por ele. Não tem mensagem modificativa”, enfatizou Randolfe. A previsão do líder do governo no Congresso é a de que o LDO seja submetido para votação no plenário ainda nesta terça-feira (7).

Repórter da Itatiaia desde 2018. Foi correspondente no Rio de Janeiro por dois anos, e está em Brasília, na cobertura dos Três Poderes, desde setembro de 2020. É formado em Jornalismo pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso), com pós-graduação em Comunicação Eleitoral e Marketing Político.
Leia mais