Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Presidente da ALMG diz que troca de secretário de Zema dificultou diálogo

Na semana passada, Igor Eto deixou a Secretaria de Governo e foi substituído por Gustavo Valadares

Presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Tadeu Martins Leite (MDB) considera que a demissão do então secretário de Governo, Igor Eto (Novo) em meio a discussões de projetos importantes na semana passada, como a autorização para o estado aderir ao Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal (PAF) e o reajuste da educação, dificultou o diálogo entre o Legislativo e o Executivo.

A declaração foi dada após a aprovação dos dois projetos em plenário na quinta-feira (6). Ambos os textos seguem agora para a sanção do governador Romeu Zema (Novo).

Leia mais:
Com atraso, ALMG aprova entrada de Minas no PAF em meio a temor por multa de R$ 15 bi
Deputados de Minas aprovam reajuste de 12,84% a professores da rede estadual

“Dificulta um pouco o dia a dia nosso aqui, até porque a Assembleia faz a interlocução institucional através da Secretaria de Governo”, afirmou Tadeu Leite ao ser questionado sobre a troca. “Mas agora já foi resolvida, já foi sanada essa questão e conseguimos avançar. O deputado Gustavo Valadares se torna secretário de Governo. É um deputado experiente, habilidoso e espero que ele possa ajudar o governo e o estado no diálogo com a Casa”.

“É importante lembrar que o deputado Gustavo Valadares agora é secretário de Governo. O relacionamento continua da mesma forma, porém com muita independência. Ele ajudará o governo e nós aqui, com muita isenção e independência, construiremos as pautas importantes para o estado de Minas Gerais conversando com todos os parlamentares”, continuou o presidente da ALMG.

Discordâncias políticas envolvendo o reajuste da educação, de interesse da oposição, e o PAF, de interesse do governo Zema, fizeram com que os parlamentares de lados opostos se desentendessem na última quinta-feira (29).

Os conflitos que começaram no plenário chegaram até às redes sociais e à imprensa, onde cada lado acusava o outro de ter dificultado a aprovação dos projetos. Questionado pela Itatiaia sobre os ânimos exaltados, Tadeu Leite destacou a importância de manter o diálogo mesmo diante dos impasses.

“Esse é o recado que a gente passa desde o início da Legislatura. A Casa é muito dinâmica: alguns momentos mais tensos e outros mais amenos, mas o que vai prevalecer sempre é o diálogo”, disse ele. “A semana passada foi um pouco mais tensa, onde a oposição legitimamente fez um trabalho de obstrução. Essa semana nós conseguimos fazer esse avanço nos servidores e também na questão do PAF”, concluiu o chefe do Legislativo.

Tadeu Leite afirmou que vai realizar uma reunião com os líderes da ALMG no início da próxima semana para definir os próximos projetos a serem votados. Os mais prováveis são a Lei de Diretrizes Orçamentárias e o projeto que acaba com o IPVA Complementar pago por locadoras de veículos em Minas Gerais.

Repórter de política na Rádio Itatiaia. Começou no rádio comunitário aos 14 anos. Graduou-se em jornalismo pela PUC Minas. Em Belo Horizonte, teve passagens pelas rádios Alvorada, BandNews FM e CBN. No Grupo Bandeirantes de Comunicação, ocupou vários cargos até chegar às funções de âncora e coordenador de redação na BandNews FM BH. Cobriu as tragédias ambientais da Samarco, em Mariana, e da Vale, em Brumadinho. Vencedor de 8 prêmios de jornalismo. Em 2023, venceu o Prêmio Nacional de Jornalismo CNT.
Leia mais