Ouça a rádio

Compartilhe

MPT abre inquérito contra ex-presidente da Caixa para investigar denúncias de assédio

Com a abertura do inquérito civil, Ministério Público do Trabalho pretende ampliar investigações contra Pedro Guimarães

Pedro Guimarães deixou o cargo há menos de um mês

O Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal (MPT-DF) abriu, nesta terça-feira (26), inquérito civil para investigar as denúncias de assédio sexual contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Ele pediu demissão em meio a uma investigação após denúncias de servidoras do banco estatal.

Conforme o sistema do MPT-DF, o inquérito foi instaurado por iniciativa do procurador Raimundo Paulo dos Santos Neto. Na prática, a medida transforma a 'notícia de fato' que já tramitava no MPT desde o dia 29 de junho em inquérito, ou seja, o procurador entendeu que há elementos suficientes para aprofundar uma investigação contra Guimarães.

Inquérito civil contra Pedro Guimarães foi aberto hoje pelo MPT-DF

Durante os procedimentos de investigação preliminar, o procurador chegou a realizar uma inspeção surpresa na sede da Caixa no dia 4 de junho. O objetivo era verificar o espaço físico onde os assédios poderiam ter ocorrido e o ambiente de trabalho interno.

Denúncias contra Pedro Guimarães

As denúncias de assédio sexual contra Pedro Guimarães foram reveladas pelo portal Metrópoles no dia 28 de junho. Cinco mulheres relataram à reportagem abordagens inapropriadas por parte do ex-presidente da Caixa. Ele já era investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) desde o ano passado, após algumas das funcionárias denunciarem casos de assédio ao órgão.

Guimarães pediu demissão no dia seguinte, após a pressão interna contra a sua permanência terem aumentado.

Confira alguns dos relatos:

Ele pediu que eu levasse até o quarto dele à noite um carregador de celular e ele estava com as vestes inadequadas, estava vestido de uma maneira muito informal de cueca samba canção. Quando cheguei pra entregar, ele deu um passo para trás me convidando para entrar no quarto

Por exemplo, pedir para abraçar, pegar no pescoço, pegar na cintura, no quadril. Isso acontecia na frente de outras pessoas

Eu sabia da fama dele já, então eu me reservei o máximo possível. E aí ele: 'não, mas abraça direito. Abraça direito, porque é... você não gosta de mim'. Aí na hora que ele, na terceira vez que ele fez eu abraçar ele, ele passou a mão na minha bunda


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store