Ouça a rádio

Compartilhe

Simone Tebet diz que vai propor ouvidoria feminina em estatais 

Senadora e pré-candidata ao Planalto afirmou que denúncia contra Pedro Guimarães é apenas um caso entre milhares

Senadora Simone Tebet

A senadora Simone Tebet (MDB-MS), pré-candidata à Presidência, vai propor na próxima semana a criação de uma ouvidoria feminina em todas as estatais do país.

"Já que o compliance dessas entidades não escutam ou nem reconhecem o que é um assédio moral ou sexual, uma ouvidoria feminina, com mulher ouvindo o que as outras mulheres têm a dizer, nós teremos diferença", afirmou durante evento em Salvador, neste sábado (2).

"Temos um governo misógino, não respeita as minorias, não respeita a democracia", disse Tebet sobre as acusações de assédio que pesam contra o ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães. "Este caso é um entre milhares. Devia ser para demissão sumária. Não foi uma denúncia, são várias", afirmou.

Tebet cumpre agenda junto a Roberto Freire, presidente do Cidadania e que participa da coordenação da pré-campanha da emedebista.

Pela manhã, ela se encontrou pelas ruas da capital baiana com outro pré-candidato, Ciro Gomes. Ele disse que Tebet é perigosa, por ser a postulante com menos rejeição nas pesquisas. Nas redes sociais, Tebet publicou foto com Gomes e escreveu: "Bahia é terra de todos. Democracia e civilidade. Adversário não é inimigo. O Brasil precisa de tolerância e respeito."

Ambos tentam se viabilizar como alternativa para a chamada terceira via, em opção aos atuais favoritos na disputa, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Os dois, favoritos nas pesquisas eleitorais, também estão participando de eventos na cidade.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store