Ouça a rádio

Compartilhe

Comissão do Senado chega ao Vale do Javari cobrar punição para o assassinato de Bruno e Dom

Senadores estiveram na região e cobraram investigação a fundo para saber se houve mandante para o crime

Comissão do Senado chegou ao Vale do Javari 25 dias após mortes de jornalista e indigenista

Vinte e cinco dias depois do assassinato do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira Araújo, na região do Vale do Javari, no Amazonas, uma comissão especial do Senado desembarcou na região para cobrar celeridade na investigação do crime e as suas circunstâncias.

Os parlamentares se reuniram com representantes de povos indígenas na sede da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja). No local, o senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) questionou a desarticulação das estruturas do Estado que atuavam no local.

"Por que uma base da Polícia Federal nas proximidades foi desarticulada? Quem está acompanhando e investigando este caso? Por que o trabalho da Funai foi desarticulado? Queremos obter a resposta não somente sobre quem matou Dom e Bruno.  É preciso saber as causas pelas quais Dom e Bruno vieram a ser assassinados", afirmou.

Já o senador Fabiano Contarato (PT-ES) ressaltou o fato de as investigações irem a fundo para descobrir se houve um mandante e quem são os responsáveis pelo crime.

Além dos dois, também estiveram na região a senadora Leila Barros (PDT-DF) e Eduardo Velloso (União-AC), além dos deputados federais José Ricardo (PT-AM), Joenia Wapichana (Rede-RR), Vivi Reis (Psol-PA), João Daniel (PT-SE), Rodrigo Agostinho (PSB-SP) e Erika Kokay (PT-DF).

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store