Ouça a rádio

Compartilhe

Justiça Federal nega pedido da PF para quebrar sigilo de Renan Bolsonaro

Filho do presidente nega irregularidades e seu advogado afirmou que não teria problema a quebra do sigilo 

Jair Renan Bolsonaro

A Justiça Federal em Brasília negou um pedido feito pela Polícia Federal para quebrar o sigilo telemático de Jair Renan Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro (PL).

A PF investiga o filho mais novo do presidente por suspeita de tráfico de influência. Jair Renan teria recebido doações de empresários em troca de facilitar relações no governo federal.

Em abril, Jair Renan já prestou depoimento sobre o caso e negou as supostas irregularidades. Segundo ele, "outras pessoas usaram seu nome para ganhos pessoais".

Em entrevista ao jornal O Globo, o advogado Frederick Wassef, responsável pela defesa de Jair Renan, defendeu que não há indícios de irregularidades e que o rigor da Polícia Federal na investigação prova que não há interferência do chefe do Executivo no órgão.

“Eu acho até ótimo que a PF quebre todos os sigilos pois nada devemos. Jair Renan jamais praticou qualquer ato irregular, não ganhou carro de empresário, nem marcou reunião. Não agiu de forma direta ou indireta para ninguém junto ao governo federal” disse Wassef.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store