Ouça a rádio

Compartilhe

PT apresenta denúncia contra responsáveis por drone com agrotóxicos em evento com Lula, em Uberlândia

A peça foi entregue pelo deputado federal Reginaldo Lopes (PT) ao procurador-Geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior

A peça foi entregue pelo deputado federal Reginaldo Lopes (PT) (à direita) ao procurador-Geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior

O Partido dos Trabalhadores apresentou, nesta segunda-feira (20), ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), uma denúncia contra os responsáveis por operar um drone agrícola que atirou um produto sobre militantes do PT, em evento realizado na última quinta, em Uberlândia. Entre os participantes do encontro estavam o pré-candidato à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o pré-candidato ao governo de Minas, Alexandre Kalil (PSD).

A peça foi entregue pelo deputado federal e um dos coordenadores da campanha de Lula em Minas Gerais, Reginaldo Lopes (PT) ao procurador-Geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior.

Em vídeo divulgado nas redes sociais no momento do encontro no MPMG, Lopes repudiou os ataques.

“Fizemos um ato democrático como local, data e hora marcados para discutir o desenvolvimento econômico do Triângulo Mineiro e um grupo de simpatizantes do atual presidente da República para jogar agrotóxico, veneno, na nossa gente, no nosso povo. Nós não aceitamos”, disse o parlamentar.

Três pessoas foram detidas por policiais após a ação, Rodrigo Luiz Parreira, Charles Wender Oliveira Souza e Daniel Rodrigues de Oliveira. Eles foram levados para a delegacia e assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência e foram liberados. Pessoas que foram atingidas pelo líquido acharam, inicialmente, que se tratava de urina e fezes.

Na mesma publicação, Reginaldo citou delitos que teriam sido cometidos na ocasião.

“Isso é crime contra saúde pública, um crime de lesão corporal e também formação de quadrilha, além da invasão do espaço aéreo. São vários crimes e nós queremos justiça”.

Ministério Público

Também através das mídias sociais, Jarbas Soares Júnior comentou sobre o encontro para tratar sobre a denúncia.

"Recebemos representação criminal do Dep. Federal Reginaldo Lopes acerca do atentado ao Estado de Direito praticado por elementos durante o ato político dos pré- candidatos Lula da Silva, Alexandre Kalil e Alexandre da Silveira em Uberlândia. O MP local será responsável pelo PIC (procedimento investigatório criminal)", disse o procurador-Geral de Justiça.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido