Ouça a rádio

Compartilhe

Justiça nega pedido do PSOL para anular domicílio de Tarcísio de Freitas

Ex-ministro da Infraestrutura é pré-candidato ao governo de São Paulo 

Ex-ministro Tarcísio de Freitas é pré-candidato ao governo de São Paulo

A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo arquivou o pedido de anulação do domicílio eleitoral do ex-ministro da Infraestrutura e pré-candidato a governador Tarcísio de Freitas (Republicanos). 

O requerimento foi apresentado pelo presidente do PSOL, Juliano Medeiros, que pediu para que a Justiça Eleitoral barrasse a mudança de domicílio do ex-ministro. 

Tarcísio de Freitas nasceu no Rio de Janeiro e morava em Brasília antes de decidir disputar o Palácio dos Bandeirantes. Militar da reserva, ele assumiu a diretoria executiva do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em 2011 e assumiu a diretoria geral do órgão em 2014. 

O pré-candidato ao governo paulista alugou um apartamento em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, em setembro de 2021 - dentro do prazo permitido para mudança de postulantes a cargos públicos majoritários.

Tarcísio de Freitas é o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa pelo governo paulista.

Moro barrado

Nesta semana, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) barrou a transferência domiciliar do ex-juiz da Lava-Jato e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro. 

Por 4 votos a 2, o tribunal entendeu que Moro não comprovou ser morador da capital paulista. Em uma ação no TRE, o deputado Alexandre Padilha (PT-SP) afirma que Moro mentiu para a Justiça Eleitoral no dia 30 de março deste ano, ao dizer que morava em um flat no bairro Itaim Bibi. O diretório petista pediu o cancelamento da transferência do título eleitoral de Moro.


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido