Ouça a rádio

Compartilhe

Noiva morre por bala perdida no próprio casamento após convidado dar tiros ao alto

Costume, apesar de comum na região, é considerado ilegal

Noiva, de 24 anos, morreu logo após se casar

Um casamento terminou em tragédia no Irã após a noiva ser atingida por uma bala perdida disparada por um convidado que comemorava a união.

Mahvash Leghaei, de 24 anos, havia acabado de sair da cerimônia ao lado do noivo, quando um dos convidados usou um rifle de caça não licenciado para disparar tiros para o alto, para homenagear o casal.

Segundo testemunhas, na segunda rodada de disparos uma bala atravessou o crânio de Mavesh e feriu levemente outros dois convidados.

Paramédicos e a Policia foram acionados logo em seguida e ajudaram a socorrer a noiva, que entrou em coma no local. Apesar das tentativas, não foi possível salvar a vida da Iraniana.

O autor dos disparos, supostamente primo do noivo, fugiu do local com a arma utilizada no crime, mas foi encontrado e detido.

Em entrevista ao site Newsflash, o coronel Mehdi Jokar, responsável pelo caso, relatou: "Naturalmente, qualquer perturbação da ordem pública como essa traz riscos à segurança, e as pessoas precisam saber zelar por uma comunidade segura. Atirar é proibido em casamentos", explicou Jokar. "Tomaremos medidas duras contra qualquer pessoa que infrinja essa regra."

A família da iraniana alegou que era desejo dela que seus órgãos fossem doados, caso falecesse jovem. Após a confirmação do óbito, o procedimento foi realizado e três pacientes receberam órgãos de Mahvash Leghaei.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store