Ouça a rádio

Compartilhe

México já repatriou 23 dos 26 migrantes encontrados mortos no Texas

53 pessoas foram encontradas mortas em um caminhão no Texas, no dia 27 de junho 

O transporte de migrantes irregulares em caminhões é uma prática cada vez mais comum que envolve milhares de pessoas que tentam entrar nos EUA

Os corpos de 23 dos 26 migrantes mexicanos encontrados mortos no mês passado em um caminhão no Texas, nos Estados Unidos, já chegaram ao México, informou o Ministério das Relações Exteriores do país latino-americano nesta quinta-feira (14).

"Vinte e três corpos já estão em território nacional. Mais dois chegarão amanhã, no último voo", informou Arturo Rocha, coordenador para a América do Norte da Chancelaria mexicana, no Twitter, após a conclusão de três voos que transferiram os restos mortais dos migrantes.

O corpo de uma das vítimas permanecerá nos Estados Unidos a pedido de seus familiares, detalhou um porta-voz do ministério à AFP.

O funcionário detalhou que os 16 primeiros corpos que chegaram ao México na quarta-feira já estão com seus familiares. Para isso, a Chancelaria e outras departamentos facilitaram o traslado aos estados de donde procediam.

Os mexicanos são a maioria das vítimas desta tragédia ocorrida na cidade de San Antonio e que deixou 53 mortos total, incluindo também cidadãos de Honduras e Guatemala.

Os corpos foram encontrados em 27 de junho por um funcionário público da cidade americana, que ouviu um pedido de socorro perto de uma rodovia onde estava trabalhando e abriu a porta traseira do compartimento de carga do caminhão.

O transporte de migrantes irregulares em caminhões é uma prática cada vez mais comum que envolve milhares de pessoas que tentam entrar nos Estados Unidos fugindo da pobreza e da violência em seus países de origem.

Desde 2014, por volta de 6.430 migrantes morreram ou desapareceram no trajeto rumo aos Estados Unidos, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM), e 850 perderam a vida em acidentes ou por viajar em condições desumanas.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store