Ouça a rádio

Compartilhe

Elon Musk quebra acordo bilionário e ações do Twitter caem 7%

Uma hora após a abertura do mercado, as ações do Twitter caíram a US$ 34,24

Elon Musk quebra acordo bilionário e ações do Twitter despencam

As ações do Twitter caíam, nesta segunda-feira (11), depois que o magnata Elon Musk quebrou um acordo de US$ 44 bilhões para comprar a empresa, e uma batalha legal se aproxima entre as partes.

Uma hora após a abertura do mercado, as ações do Twitter caíram 7,0%, a US$ 34,24.

Após semanas de ameaças, Musk anunciou na sexta-feira (8) sua desistência do acordo, acusando a empresa de fazer declarações "enganosas" sobre o número de contas falsas, de acordo com uma carta de seus advogados. Uma cópia da missiva foi apresentada à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), órgão que supervisiona o mercado.

A decisão de Musk de rescindir o acordo de compra assinado em abril deste ano prepara o terreno para uma batalha judicial potencialmente longa com a empresa, que, em um primeiro momento, havia se oposto à transação. 

O acordo de fusão original continha uma multa de US$ 1 bilhão por quebra.

O Twitter defendeu sua supervisão de contas falsas e disse que vai processar Musk para forçá-lo a concluir o acordo. 

O conselho de administração do Twitter "está comprometido com fechar a transação no preço e nos termos acordados com Musk e planeja tomar medidas legais para fazer cumprir o acordo de fusão", tuitou o presidente da rede social, Bret Taylor, acrescentando que o processo será depositado em um tribunal no estado de Delaware.

O Twitter diz que o número de contas falsas é inferior a 5%, mas Musk acredita que seja muito maior.

Procurada pela AFP, a rede social se negou a comentar o caso.

Após a declaração do Twitter, Musk usou a própria plataforma para zombar da empresa. 

"Disseram que eu não podia comprar o Twitter. Depois, que não revelariam informações sobre os bots. Agora querem me forçar na Justiça a comprar o Twitter. Agora terão que revelar no tribunal as informações sobre os bots", escreveu ele em uma série de tuítes acompanhados por fotos suas, rindo. 

Um tuíte mostra o ator e lutador de karatê Chuck Norris atrás de um tabuleiro de xadrez. "Chukmate", escreveu Musk em um trocadilho com "xeque-mate" em inglês.

- Chances de acordo? -O último confronto ocorreu após semanas de disputas públicas entre as partes depois que Musk amplificou o assunto das conta falsas.

Analistas especularam que ele estava arrependido de um acordo que havia sido criticado por grupos progressistas preocupados com as opiniões políticas de Musk. 

A postura ousada e irreverente de Musk não surpreende observadores acostumados com suas declarações que desafiam normas, ou testam seu limite, e até provocam reações de órgãos reguladores. 

Alguns analistas de mercado previram que o acordo seria desfeito logo após o anúncio, mas acreditam que possa sobreviver, apesar dos acontecimentos recentes. 

"Enquanto os dois lados provavelmente enfrentarão uma longa batalha, cuja decisão final permanece altamente incerta, acreditamos que o Twitter pode estar em uma posição mais forte", disse Ali Mogharabi, analista da empresa de investimentos Morningstar. 

"Acreditamos também que ainda existe um cenário em que Musk e o Twitter cheguem a um novo acordo de preço mais baixo", acrescentou. 

Nesse contexto, Mogharabi reduziu sua estimativa para as ações do Twitter, a US$ 47, em relação ao preço de oferta de Musk de US$ 54,20. 

"Esperamos que o Twitter enfrente distrações que atrasarão seus esforços para aumentar a receita e expandir as margens", disse.

Para Dan Ives, da empresa Wedbush Securities, "esta é uma situação de 'código vermelho' para o Twitter e sua direção, pois a empresa travará uma batalha direta contra Musk no tribunal, como as de (a série) Game of Thrones".

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store