Ouça a rádio

Compartilhe

Sri Lanka à beira da paralisia por esgotamento de reservas de combustível

Frota de ônibus privados, que representa cerca de 2/3 do transporte público, reduziu serviço ao mínimo 

País só deve receber combustível na segunda quinzena de julho

O Sri Lanka tem menos de um dia de reservas de combustível, alertou o ministro da Energia neste domingo, forçando a interrupção do transporte público à medida que a crise econômica e política do país se agrava.

O ministro da Energia, Kanchana Wijesekera, disse que as reservas de petróleo do país estão em torno de 4.000 toneladas, pouco abaixo do consumo diário. "A próxima entrega de petróleo deve chegar entre 22 e 23 de julho", disse o alto funcionário a repórteres na capital Colombo. 

Em Colombo, as filas em frente aos postos de gasolina se estendiam por vários quilômetros, confirmou um jornalista da AFP. No entanto, na maioria das distribuidoras não há diesel nem gasolina há dias. 

Em consequência da escassez, a frota de ônibus privados, que representa cerca de dois terços do transporte, reduziu ao mínimo seu serviço neste domingo. Nas ruas, muitas pessoas pediam carona aos poucos motoristas nas ruas e a maioria das lojas estava fechada.

A situação deverá se agravar na segunda-feira com a abertura de bancos e escritórios. O governo declarou moratória de sua dívida externa de 51 bilhões de dólares e a falta de moeda estrangeira dificulta a importação de alimentos, combustíveis e outros bens essenciais.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store