Ouça a rádio

Compartilhe

Coalizão governante em Israel quer dissolver Parlamento e convocar eleições

Há apenas um ano no poder, primeiro-ministro Naftali Bennett deixará o cargo 

Primeiro ministro de Israel, Naftali Bennett

O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett e o ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid, dois líderes da coalizão governante em Israel, apresentarão um projeto de lei para dissolver o Parlamento e provocar eleições antecipadas, anunciaram nesta segunda-feira (20). 

"Depois de esgotar todas as tentativas de estabilizar a coalizão, o primeiro-ministro Naftali Bennett e Yair Lapid decidiram levar o projeto de lei [para dissolver o Parlamento] ao voto na Kneset na próxima semana", disseram em um comunicado. Bennett deixará o cargo após ficar no poder há apenas um ano.

Bennett e Lapid reuniram em junho de 2021 uma coalizão única na história de Israel composta por partidos de direita, centro, esquerda e, pela primeira vez, um partido árabe, para encerrar os 12 anos de Benjamin Netanyahu como chefe de governo. 

Mas o acordo de coalizão Bennett-Lapid previa também uma rotação entre os dois homens na liderança do governo e a substituição de Bennett por Lapid em caso de dissolução do Parlamento.

Se o projeto de lei para dissolver o Parlamento for aprovado pelos parlamentares, Yair Lapid se tornará o primeiro-ministro de Israel até que o novo governo seja formado.

As novas eleições podem permitir a volta ao poder do ex-primeiro-ministro e atual líder da oposição Benjamin Netanyahu, que comandou o país por 12 anos.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido