Ouça a rádio

Compartilhe

Senado dos EUA chega a acordo preliminar sobre controle de armas

Grupo bipartidário ainda aumentará fundos para escolas

Americanos pedem maior controle de armas no país

Um grupo bipartidário do Senado dos Estados Unidos fechou um acordo preliminar neste domingo (12) para aumentar o controle na venda de armas de fogo, especialmente para menores de 21 anos, no país.

O pacto ainda prevê um aumento nos fundos de segurança para escolas e universidades do país e investimentos e recursos para ações "em saúde mental".

O acordo, informa a nota oficial, encoraja ainda os estados do país a adotar leis "Red Flag", ou seja, normas que permitem que a polícia ou famílias peçam a um tribunal estadual a remoção temporária de armas de qualquer pessoa considerada perigosa para si mesma ou para outros.

Após o anúncio, que contou com o apoio de 10 senadores republicanos, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que o acordo "não tem tudo que considero necessário, mas é um importante passo na direção certa".

O mandatário afirmou que, mesmo que passe desse jeito, essa seria a lei mais significativa sobre o tema em décadas. "Assim que ela chegar na minha mesa, eu assinarei rapidamente", pontuou ainda.

A pressão para uma maior regulamentação na venda de armas de fogo aumentou após o enésimo massacre em uma escola norte-americana. No dia 24 de maio, 21 pessoas - sendo 19 crianças - foram assassinadas por Salvador Ramos, 18 anos, em uma escola primária de Uvalde, no Texas.

Desde então, políticos democratas, celebridades e organizações civis voltaram a protestar contra a facilidade para adquirir qualquer tipo de arma de fogo no país, incluindo fuzis de assalto - como os usados por Ramos.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido