Ouça a rádio

Compartilhe

Polícia da Índia mata dois manifestantes em protesto religioso

Atos em 20 países foram organizados após falas consideradas ofensivas relacionadas ao profeta Maomé e sua mulher mais jovem

Polícia matou duas pessoas em protesto religioso na Índia

A polícia indiana matou na sexta-feira duas pessoas que participavam de manifestações organizadas por muçulmanos para protestar contra comentários considerados ofensivos ao profeta Maomé feitos por uma funcionária do partido no poder, disse uma fonte das forças de segurança à AFP neste sábado.

"A polícia foi forçada a abrir fogo para dispersar os manifestantes e alguns foram atingidos pelos tiros, o que provocou a morte de duas pessoas", disse à AFP um policial que pediu anonimato na cidade de Ranchi, leste do país.

A indignação domina o mundo islâmico desde a semana passada, quando Nupur Sharma, porta-voz do partido nacionalista hindu Bharatiya Janata Party (BJP), do primeiro-ministro Narendra Modi, fez um comentário na televisão sobre a relação entre Maomé e a mais jovem de suas esposas.

Fiéis muçulmanos tomaram as ruas de várias cidades da Ásia após a oração de sexta-feira, a principal da semana para o islã, em resposta ao escândalo provocado pelas declarações sobre o profeta Maomé. 

Quase 20 países pediram explicações sobre as declarações de Sharma a diplomatas indianos em seus territórios.

O BJP suspendeu a funcionária e divulgou um comunicado em que insiste no respeito do partido a todas as religiões.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido