Ouça a rádio

Compartilhe

Pilar da nossa história, a mineração movimenta a economia mineira e gera emprego e renda para mais de um terço da nossa sociedade

Cerca de 40% da produção nacional saem daqui e rendem tributos que sustentam escolas, hospitais, limpeza urbana e segurança pública

Mineiração

Você já imaginou a sua vida sem a mineração? Então, olhe à sua volta. Tudo depende da mineração: os móveis, o computador, o rádio, o celular, o ônibus que passa lá fora ou o carro parado na porta. Sim, nós sabemos, tudo vem da indústria, mas também ela depende dos minérios e dos metais que estão nas máquinas, nas fábricas, nas tecnologias mais sofisticadas.

Fonte de renda e emprego, a mineração é fundamental na nossa vida e na economia do país. E, para nós, mineiros, então, nem se fala! O presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), Flávio Roscoe, lembra que a mineração foi a base e o pilar do nosso desenvolvimento, da colonização e do desbravamento do estado de Minas Gerais. Ele destaca que “os produtos minerais estão em tudo o que nós consumimos, em toda a rotina do nosso dia a dia, e tê-los em nosso subsolo, em nosso solo, é uma riqueza inestimável. É um valor que permeia toda a nossa cultura e sociedade. Boa parte dos minerais são aqui industrializados e são o pilar da nossa economia”.

Roscoe afirma que temos uma grande indústria siderúrgica, em função dos minérios. Além disso, temos outros segmentos que se desenvolvem aqui em Minas Gerais pela proximidade dos minérios. A cadeia da construção civil, dos materiais da construção civil, por exemplo, é toda muito favorecida. Isso reduz custos, pois os produtos não têm que vir de longe. E a atividade diminui o custo de produtos e insumos adquiridos pela nossa população. Além disso, gera emprego e renda para mais de um terço da nossa sociedade. “Sem a mineração, um terço da massa salarial do nosso estado desapareceria no outro dia, ou seja, além de consumirmos os bens minerais, tê-los aqui, perto de nós, e poder aproveitar da sua riqueza, é fundamental para o nosso desenvolvimento. Então, a mineração é vida para os mineiros”, pontua.

Emprego, renda e benefícios por meio de tributos

De acordo com números divulgados pela FIEMG, nosso estado responde por 40% da produção mineral do país, com destaque para a extração de minério de ferro. Aqui, em Minas, são mais de 1.800 empresas que atuam no setor, gerando mais de 64 mil postos de trabalho. E temos ainda a maior planta de produção e comercialização de nióbio do planeta, instalada em Araxá.

Levantamento do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) reforça ainda mais a importância do setor: a mineração representa cerca de 4% do PIB brasileiro e 8% das riquezas geradas em território mineiro. E os benefícios vão além do impacto no PIB e empregos direta e indiretamente gerados. Principalmente nas cidades onde a atividade está presente, os tributos da mineração sustentam escolas, hospitais, limpeza urbana e segurança pública.

Considerando a Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem), Minas Gerais é o estado que tem mais municípios beneficiados pelo tributo. São 482, ou seja, mais da metade dos 853 municípios mineiros. Desses, sete estão na lista das 10 maiores cidades arrecadadoras de Cfem: Conceição do Mato Dentro, Itabirito, Congonhas, Mariana, Itabira, Nova Lima e São Gonçalo do Rio Abaixo. Em 2021, foram R$ 1,9 bilhão levantados pelas mineradoras presentes no estado.

Investimentos em segurança

Buscando sempre fortalecer esta atividade tão importante para Minas, a FIEMG destaca os investimentos e ações desenvolvidos pelo setor extrativo mineral no estado, em segurança de barragens e descomissionamento das estruturas com método construtivo a montante. A entidade reforça que as mineradoras vêm, ao longo dos últimos três anos, investindo recursos significativos em novas tecnologias, no aumento da segurança dessas barragens, bem como em uma descaracterização responsável. Os investimentos nos últimos anos, em Minas Gerais, chegam aos R$ 16,7 bilhões.

Para o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, “o setor tem feito um grande esforço para eliminar e mitigar os riscos sociais e ambientais”. E os investimentos estão apresentando bons resultados, como a ausência de incidentes graves com barragem de rejeito de mineração durante o período de recorde histórico de chuvas na região do Quadrilátero Ferrífero.

Além dos investimentos em segurança, as mineradoras têm oferecido grande apoio aos municípios e comunidades durante os períodos de chuvas, em ações comunitárias como doação de cestas básicas, kits de higiene e limpeza, colchões; desobstrução, adequação e melhoria de vias e estradas; e auxílio das equipes de bombeiros brigadistas e voluntários em ações de resgate e apoio aos atingidos.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store