Ouça a rádio

Compartilhe

Twitter pede para adiantar julgamento; Elon Musk recusa

Disputa judicial vai definir rumos de acordo entre plataforma e empresário

Rede social e empresário se enfrentam depois que Musk decidiu desistir de acordo

Com o argumento de risco de danos operacionais, o Twitter solicitou o adiantamento dos trâmites judiciais na ação contra Elon Musk no Tribunal de Chancelaria de Delaware. A rede social pede que o julgamento aconteça até setembro para “proteger o Twitter e seus acionistas da tentativa de Musk de sair do acordo”. A primeira audiência está marcada para esta terça-feira (19).

O empresário protestou contra o pedido na sexta-feira (15). Segundo os advogados do magnata, é provável que o tribunal rejeite o “pedido injustificável do Twitter para apressar isso”. Eles solicitam que a data do julgamento seja depois de 13 de fevereiro de 2023, já que o financiamento da dívida é válido até 25 de abril do próximo ano.

Musk desistiu de adquirir a plataforma porque, segundo ele, a empresa não forneceu dados e informações necessários para avaliar a quantidade de contas falsas existentes no serviço. Para o empresário, isso “viola materialmente várias disposições” do acordo de fusão. 

A rede social, por sua vez, alega que o magnata não aprovou os termos e infringiu o acordo de confidencialidade com suas publicações no Twitter. “As contas falsas afetam o valor do Twitter”, apontam os advogados de Musk.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store