Ouça a rádio

Compartilhe

CBF realiza treinamento para árbitros visando 'unificar critérios' nos jogos

Arbitragem brasileira passa por crise intensa nos últimos anos

Arbitragem brasileira vem sendo criticada por jogadores e dirigentes dos clubes

O encontro entre presidentes de clubes das Séries A e B com a Comissão de Arbitragem da CBF, há uma semana, ainda não apresentou resultado prático em partidas oficiais - mas ao menos está servindo para a cúpula da arbitragem brasileira trabalhar em um ponto muito cobrado pelos cartolas naquele encontro: o da unificação de critérios. Esta semana, 95 profissionais do apito, entre juízes de campo e assistentes, estão no Rio atrás disso.

"Os clubes falaram muito na reunião (de terça-feira passada) sobre critérios, de aproximação de critérios. A gente está trabalhando em vídeos, em sala de aula, e a gente traz os árbitros aqui (no campo) para trabalhar com jogadores", disse ao Estadão o presidente da Comissão de Arbitragem, Wilson Seneme, nesta terça-feira. "Temos que sair daqui com a mentalidade nos árbitros de que eles têm que aproximar critérios."

As atividades acontecem até sexta-feira em dois turnos, com grupos se dividindo entre o Clube da Aeronáutica e o Centro de Excelência da Arbitragem Brasileira (CEAB). Há aulas práticas em campo - inclusive com orientação de Seneme - e teóricas.

Sobre o fato de ir ele mesmo ao campo para orientar os árbitros - e fez isso inclusive com cobranças -, Wilson Seneme justificou que aquele "é o nosso time". "Você vai nos treinos nos clubes, de um time de futebol (e é assim). A gente está orientando, falando, parando, porque é o momento real do treino. Esta é a hora de corrigir, não depois", sustentou.

Apesar das frequentes críticas e da sucessão de árbitros que estão sendo afastados, Seneme negou que esta temporada seja a com maior incidência de reclamações. "No ano passado ela foi muito mais criticada do que neste ano. Eu acompanhei, na Conmebol, de perto isso", afirmou. "A gente está recebendo críticas, mas o que a gente tem que entender é que há críticas que são verdadeiras e construtivas, e que a gente tem que aprender com elas, e há outras que têm interesses individuais. Essas a gente tem que deletar e esquecer."

Treinamentos como o desta semana deverão se tornar comuns a partir de agora. Segundo Seneme, grupos de árbitros serão levados ao Rio a cada duas semanas. A ideia para os próximos meses é incluir os que apitam as Séries C e D.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store