Ouça a rádio

Compartilhe

Flamengo e Athletico disputam 'revanche' nas quartas da Copa do Brasil

Jogo de ida ocorre nesta noite (27), às 21h30, no Maracanã

Léo Pereira, zagueiro do Flamengo, se destacou no Athletico-PR

Flamengo e Athletico-PR começam a disputar as quartas de final da Copa do Brasil nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã. Não há como tirar desta disputa o rótulo de revanche, porque no ano passado o time carioca foi eliminado pelo rival nas semifinais, levando 3 a 0 em casa - ficaram no 2 a 2 em Curitiba - e agora quer dar o troco. O jogo de volta vai acontecer dia 17 de agosto, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

O clima vai ser 'quente' no Rio, porque a torcida já esgotou todos os ingressos colocados à venda. A expectativa é de público superior a 60 mil pessoas. Nesta disputa de 180 minutos - dois jogos - existe o objetivo de se manter vivo na competição, o que garante uma recompensa financeira importante. Quem avançar às semifinais vai receber R$ 8 milhões em premiação da CBF.

Os dois times entraram direto na terceira fase por terem participado da Copa Libertadores no ano passado. O Flamengo passou por Altos-PI, com vitórias por 2 a 1 e 2 a 0, e, nas oitavas, eliminou o Atlético-MG, com derrota por 2 a 1 e vitória por 2 a 0. Já o Athletico deixou para trás o Tocantinópolis-TO, com goleadas por 5 a 2 e 4 a 0, e o Bahia, com duas vitórias por 2 a 1.

Mais dos que este retrospecto, vale o atual momento vivido pelos dois clubes. O Flamengo sofreu um choque de gestão com a saída do técnico português Paulo Sousa e já parece ter a cara de Dorival Júnior, o seu novo comandante. Nascido no interior paulista, com uma boa conversa e muito jeito, o caipira boa praça conseguiu em pouco tempo formatar sua cara no time, que sofreu reformulação em plena temporada. Alguns jogadores importantes já deixaram co clube, como Isla, Willian Arão e Andreas Pereira. Por outro lado, chegaram reforços de peso como Everton Cebolinha e o chileno Vidal.

A desconfiança foi trocada após a volta dos resultados positivos, que devolveram ao time confiança e também o bom futebol. A maior novidade é a escalação de Pedro e Gabigol juntos no ataque, aproveitando a saída de Bruno Henrique, lesionado. O primeiro grande teste do novo técnico foi o confronto das oitavas da Copa do Brasil diante do Atlético-MG, atual campeão. O Flamengo perdeu por 2 a 1 no Mineirão, mas garantiu a vaga com Maracanã lotado e triunfo por 2 a 0. Além disso, o rubro-negro vem em alta, com três vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro.

Em relação ao time que venceu o Avaí, por 2 a 1, pelo Brasileirão no último domingo, Dorival Júnior fará mudanças no setor defensivo, já que optou por escalar os reservas, exceção ao goleiro Santos. Assim, Rodinei e Filipe Luís voltam nas laterais, enquanto a zaga será formada por David Luiz e Léo Pereira. Thiago Maia retorna de suspensão e deve começar como titular no meio-campo no lugar de Diego. Os volantes darão suporte para a movimentação constante dos meias Everton Ribeiro e Arrascaeta.

Dorival elogiou a vitória de virada sobre os catarinenses, o que dá ainda mais confiança ao time. "Mudamos a nossa atitude e aumentamos a nossa intensidade. Foi um resultado justo pela forma como reagimos contra um time difícil de ser jogado. Isso aumenta a confiança para quarta-feira e precisamos manter esse espírito", analisou.

No Athletico, em pouco tempo de trabalho, Luis Felipe Scolari também conseguiu criar uma nova atmosfera no clube, atualmente em quinto lugar no Brasileiro, com 31 pontos, um na frente do próprio Flamengo, em sexto. E fora a disputa da Copa do Brasil, o time espera o início das quartas de finais da Copa Libertadores, em duelos contra o Estudiantes-ARG.

O técnico Felipão tem como desfalque certo o artilheiro Pablo, vetado pelo departamento médico por conta de um edema na coxa direita. A dupla ofensiva será formada, de novo, por Cuello e Canobbio. O atacante Marcelo Cirino, recuperado de lesão, foi relacionado após quatro partidas e pode aparecer durante o jogo

A tendência é a manutenção do esquema 3-5-2, com três zagueiros: Nico Hernández, Thiago Heleno e Pedro Henrique. O técnico Felipão minimizou a derrota para o Botafogo, por 2 a 0, na última rodada do Brasileirão, quando usou vários reservas, e salientou que o time precisa fazer escolhas. "Não tem nada que me incomodou tanto assim na última derrota. Estamos em três competições e precisamos fazer escolhas. Mas temos feito aquilo que está mais ou menos dentro do planejado e vamos buscar a classificação na Copa do Brasil", projetou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store