Ouça a rádio

Compartilhe

Ex-Cruzeiro, Leandro Guerreiro diz que 6 a 1 no Atlético foi o jogo mais importante da carreira

‘Ninguém lembra que eu fui campeão brasileiro. Sou o Leandro Guerreiro do 6 a 1’, conta o ex-volante

Leandro Guerreiro foi o convidado do programa Mesa Redonda do Cruzeiro, no Youtube da Itatiaia

O ex-volante Leandro Guerreiro marcou história no Cruzeiro e se tornou um dos ídolos da torcida celeste, principalmente pela goleada por 6 a 1 sobre o Atlético, na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2011 que evitou o que seria o inédito rebaixamento do clube celeste para a Série B.

Em entrevista ao programa Mesa Redonda do Cruzeiro, no Youtube da Itatiaia, Guerreiro relembrou goleada do Cruzeiro sobre o arquirrival e disse que a partida foi a mais importante da carreira. Ele marcou um dos gols da histórica vitória estrelada no clássico.

“Esse jogo foi o mais importante, o mais nervoso e o mais tenso na minha carreira. O Cruzeiro nunca tinha caído. Então, naquela época, era o jogo mais importante da história do clube. Jogamos o último jogo contra o principal rival precisando ganhar”, relembrou.

Leandro Guerreiro estava no grupo do Cruzeiro campeão brasileiro em 2013. Mas o ex-jogador afirmou que ficou marcado muito mais pela goleada histórica sobre o Atlético do que pelo título nacional que a Raposa não conquistava há dez anos.

“A gente entrou naquele jogo com sangue nos olhos. Principalmente no primeiro tempo, a gente atropelou o rival. Quando eles acordaram, estava 4 a 0. Então, isso representa muito na minha carreira. Quando saio na rua, ninguém lembra que eu fui campeão brasileiro. Todo mundo lembra do ‘Leandro Guerreiro do 6 a 1’”, afirmou.

Como o Mineirão e o Independência estavam fechados para reformas para a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014, a Arena do Jacaré se tornou a casa dos times de Belo Horizonte entre meados de 2010 e os primeiros meses de 2012. Por isso, o clássico foi disputado em Sete Lagoas.

Devido à estrutura precária do estádio, Leandro Guerreiro via um risco enorme caso o Cruzeiro fosse rebaixado. “Tínhamos só a nossa torcida, mas era na Arena do Jacaré. Um estádio pequeno, sem segurança, praticamente sem alambrado, era só pular a cerca que poderia acontecer uma tragédia se a gente fosse rebaixado”, declarou.

Com passagem pelo Cruzeiro entre 2011 e 2013, Leandro Guerreiro disputou 118 jogos com a camisa celeste e marcou quatro gols. O ex-jogador que se aposentou em 2016, voltou ao clube celeste em 2018 como auxiliar técnico para trabalhar nas categorias de base. Ele permaneceu na Toca I até o início deste ano, quando foi desligado pela gestão de Ronaldo Fenômeno, que comprou 90% das ações da SAF da Raposa.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store