Ouça a rádio

Compartilhe

Atlético deve ser declarado bicampeão da Copa Sul-Americana; entenda

Diretoria do Galo vai ao Paraguai na próxima terça-feira (19) para uma reunião na Conmebol

Time do Atlético que conquistou o segundo título do clube na Copa Conmebol, em 1997

O Atlético deverá ser oficializado bicampeão da Copa Sul-Americana na próxima semana. A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) vai reunir os clubes que conquistaram a extinta Copa Conmebol, disputada entre 1992 e 1999, e transformá-los em vencedores da segunda maior competição sul-americana.

Campeão da Copa Conmebol em 1992 e 1997, o Atlético irá ao Paraguai na próxima terça-feira (19) para o encontro com a cúpula da entidade sul-americana.

Em entrevista à Itatiaia, o diretor de futebol do Atlético, Rodrigo Caetano, confirmou a presença da direção do Galo na sede da Conmebol.

“Em relação aos títulos serem reconhecidos, principalmente com o peso no ranking, acho que nada é mais justo que isso seja confirmado. Por isso mesmo, vou estar junto com o presidente [Sérgio Coelho] e o restante da comitiva na terça-feira, em Assunção, no Paraguai”, afirmou.

Além do Galo, outros seis clubes que venceram a Copa Conmebol serão chamados ao Paraguai e terão os títulos “convertidos” na Copa Sul-Americana. São eles: Botafogo (1993), São Paulo (1994), Rosario Central-ARG (1995), Lanús-ARG (1996), Santos (1998) e Talleres-ARG (1999).

A Copa Conmebol foi a segunda maior competição sul-americana na década de 1990, atrás apenas da Libertadores, e antecedeu a Copa Mercosul, que foi criada pouco antes do término da Copa Conmebol e teve quatro edições: 1998, 1999, 2000 e 2001.

A equiparação dos títulos é vista como necessária para pontuação no ranking da Conmebol, que é usado para definir os cabeças de chave dos grupos nos torneios promovidos pela entidade (Copa Libertadores e a própria Copa Sul-Americana).

O Galo irá aproveitar a viagem para debater outros assuntos na Conmebol, dentre eles o recurso do atacante Cristian Pavón para derrubar a punição de seis jogos na Libertadores que foi negado pela entidade.

“Vamos também tratar de assuntos pertinentes à competição não somente deste ano, mas também as futuras edições. É importante ter esse tipo de relacionamento, estreitar os laços e também vai estar em pauta o assunto do Pavón”, declarou Rodrigo Caetano.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store