Ouça a rádio

Compartilhe

Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF elogia atuação de Daronco em Atlético x São Paulo

Assunto não será comentado publicamente pela entidade, e o árbitro já está escalado para apitar Ceará x Fortaleza, nesta quarta (13), pela Copa do Brasil

Anderson Daronco em atuação entre Atlético e São Paulo

A atuação do árbitro Anderson Daronco (RS) no empate entre Atlético e São Paulo, no último domingo (10), no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, foi elogiada pelo presidente da Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em contato informal com a Itatiaia, Wilson Luiz Seneme não quis falar sobre o caso ‘Daronco x Hulk’, mas disse que o árbitro da Federação Gaúcha foi muito bem na partida e não viu nada que pudesse desabonar a arbitragem.

O assunto não será comentado publicamente pela CBF, e Daronco continuará apitando normalmente. Ele foi escalado pela Comissão de Arbitragem para o jogo entre Ceará e Fortaleza, nesta quarta-feira (13), no Castelão, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

O Atlético reclamou de dois pênaltis na partida contra o São Paulo que não foram dados por Daronco: um em Hulk e outro em Igor Rabello, ambos em jogadas envolvendo o zagueiro Miranda.

Indignado com a atuação da arbitragem, o Atlético prepara um dossiê para entregar à CBF. De acordo com informação apurada pela Itatiaia, o presidente Sérgio Coelho vai aproveitar que estará no Rio de Janeiro para o jogo de volta contra o Flamengo, quarta-feira (13), pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e irá à sede de entidade.

A principal reclamação do Atlético é a falta de critério da arbitragem em lances capitais dos jogos, como em pênaltis que foram marcados contra a equipe, mas que em jogadas semelhantes não foram assinalados a favor do Galo.

O estopim da indignação do Atlético contra a arbitragem foi a conduta de Daronco no duelo contra o São Paulo, o que levou o atacante Hulk a dar declaração forte à imprensa. Supostamente intimidado pelo dono do apito, o camisa 7 relatou que foi orientado pelo mesmo a tomar cuidado com o que falaria com os jornalistas após o jogo.

Durante a partida, dois lances em específico geraram muita reclamação do Atlético. Além da possível falta de Miranda em Hulk dentro da área, o time alvinegro pediu uma penalidade máxima quando a bola bateu na mão do zagueiro Luizão. Nas duas oportunidades, Anderson Daronco conversou com o árbitro de vídeo e não foi chamado ao monitor.

"No meu lance, eu achei que foi 100% pênalti, tanto que eu estava muito consciente. Não sei o que o VAR falou com ele, não vi a imagem ainda. Se não foi, peço desculpas. O que mais me surpreendeu foi no final do jogo o Daronco chegar para mim e falar: 'cuidado com o que você vai falar depois do jogo'. Juro pelos meus quatro filhos, que são as coisas mais importantes da minha vida. Eu falei que eu era homem e o que eu falasse eu ia assumir. Ele disse que não seria o último jogo que apitaria meu", disse Hulk.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store