Ouça a rádio

Compartilhe

Equipes e pilotos de Fórmula 1 repudiam comportamento de espectadores no GP da Áustria

Nomes como Max Verstappen e Lewis Hamilton, além do chefe da Red Bull, Christian Horner, condenaram comportamento dos fãs

Segundo relatos, espectadores assediavam mulheres e entoavam cantos racistas e homofóbicos

O chefe da equipe da Red Bull de Fórmula 1, Christian Horner, condenou o comportamento de torcedores no Grande Prêmio da Áustria, disputada neste domingo (10). O principal piloto da equipe e campeão mundial, Max Verstappen, também se juntou ao manifesto.

Nas redes sociais, relatos indicavam que fãs embriagados estavam assediando mulheres e proferindo cantos racistas e homofóbicos. “Essas coisas não deveriam acontecer”, disse Verstappen após a corrida. “Eu li algumas coisas chocantes. Isso claramente não está certo. Eu nem deveria precisar dizer isso. Deveria haver um entendimento geral de que essas coisas não deveriam acontecer".

O chefe da Red Bull ainda cobrou explicações das autoridades locais, e afirmou que “não há lugar para isso nas corridas ou na sociedade como um todo”. Sete vezes campeão mundial de pilotos, Lewis Hamilton comentou, antes da corrida, que estava “enojado e desapontado” com o que aconteceu em Viena.

A Ferrari também se manifestou no Twitter, e escreveu que “não há espaço para abuso verbal ou físico contra qualquer grupo de pessoas no esporte". Até o momento, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) ainda não se manifestou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store