Ouça a rádio

Compartilhe

Galo pede punição de Gabigol por citar 'inferno' após partida pela Copa do Brasil no Mineirão

O clube mineiro entendeu palavra como incitação à violência

O clube mineiro entendeu palavra "inferno" como incitação à violência

O Atlético Mineiro entrou com representação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra o jogador Gabigol, do Flamengo, por acreditar que ele incitou a violência ao dizer a palavra "inferno" ao final da partida válida pela Copa do Brasil. O jogo foi no Mineirão, na quarta-feira (22), e o Atlético venceu por 2 a 1.

De acordo com o clube mineiro o atacante flamenguista teria tido atitude contrária à disciplina e à ética desportiva.

"A gente queria vencer. Nós mudamos a nossa postura do último jogo, fizemos um bom jogo. Claro, tomamos dois gols, em duas ocasiões que eles tiveram, mas a gente pressionou bem e eles não saíram jogando, fizemos o gol e agora temos o outro final de semana e depois vamos para a Libertadores e quando eles forem lá eles vão conhecer o que é pressão e o que é inferno"

A direção do Galo entende que o uso da palavra "inferno" pode esquentar os ânimos no próximo confronto marcado para 13 de julho, no Maracanã, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Na quinta, após analisar a notícia de infração, Ronaldo Botelho Piacente, procurador-geral do STJD, deu prazo de três dias para que Gabigol se manifeste.

O Atlético também pediu para que o STJD proíba a presença, nos estádios, de torcida organizada do Flamengo, por tempo indeterminado.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store