Ouça a rádio

Compartilhe

Ricardo Marques Ribeiro comenta novo desafio ao integrar Comissão de Arbitragem da CBF

Ex-árbitro mineiro chegou a negar que iria se aposentar; agora quer contribuir para desenvolvimento da arbitragem nacional

Ricardo Marques Ribeiro será membro da Comissão de Arbitragem da CBF

Agora ex-árbitro, o belo-horizontino Ricardo Marques Ribeiro será membro da Comissão de Árbitros da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a convite do presidente do órgão, Wilson Luiz Seneme. Em entrevista à Itatiaia, o mineiro comemorou a indicação e explicou o motivo para deixar o apito e ir para os bastidores da arbitragem nacional.

“Agora é oficial, estou me aposentando dos gramados e assumindo um novo desafio. Recebi o convite do Wilson Seneme para compor a Comissão de Arbitragem da CBF, fiquei muito lisonjeado e aceitei porque entendi que era o momento de a gente abraçar o novo desafio para contribuir um pouco com o desenvolvimento da arbitragem brasileira”, declarou.

Na semana passada, Ricardo Marques Ribeiro chegou a negar que iria se aposentar, após rumores nas redes sociais indicar que o árbitro tinha tomado a decisão de deixar de apitar.

Ricardo Marques Ribeiro, de 43 anos, é advogado e também tem formação em Comunicação Social. Foi o principal árbitro da Federação Mineira de Futebol (FMF) e integrou o quadro da Fifa de 2009 a 2019, sendo eleito o melhor árbitro brasileiro em 2014 e chegando a ser cotado para a Copa do Mundo da Rússia.

Dentre os principais jogos apitados por Ribeiro, estão partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e a primeiro duelo da final da Copa Sul-Americana de 2014 entre Atlético Nacional e River Plate, que ficou com o título.

“Nestes meus 24 anos fiz muitos amigos e pude contribuir com a minha experiência ao longo desses anos para a arbitragem mineira, nacional e internacional. Agora vou passar um pouco dessa minha experiência aqui na Comissão de Arbitragem com esse time maravilhoso que o Seneme montou”, disse Ricardo Marques Ribeiro.

Wilson Luiz Seneme justificou a escolha pelo ex-árbitro mineiro. “O Ricardo Marques era árbitro até ontem, tem a formação de direito, é um advogado. É importante essa busca de membros de comissão, é um papel estratégico para ter referências jurídicas dentro do departamento”, afirmou.

“Foi um árbitro internacional por muitos anos, participou de um Mundial sub-20, participou de uma final no Uruguai x Argentina sub-20 com o Centenário lotado, fez uma arbitragem inesquecível naquele dia”, completou.

Além de Ricardo Marques Ribeiro, a CBF contratou o ex-árbitro Péricles Bassols e o ex-auxiliar Emerson Augusto de Carvalho, que será vice-presidente da Comissão.

Mudanças no VAR

Em meio a uma nova onda de críticas à atuação da arbitragem brasileira, a CBF também anunciou nesta quarta-feira um plano de ações para qualificar o quadro nacional. Entre as medidas estão o treinamento em simuladores de VAR, uma intertemporada para a arbitragem ao final do primeiro turno e a contratação de uma plataforma para que todos os árbitros e assistentes tenham acesso às próprias estatísticas ao final de cada rodada. Além disso, a médio prazo os árbitros deverão decidir se querem atuar no campo ou como árbitro de vídeo.

As medidas foram apresentadas por Wilson Seneme. Segundo ele, as ações se baseiam em um diagnóstico que ele fez desde que assumiu a presidência da Comissão de Arbitragem, no início de abril.

Um dos pontos mais críticos diz respeito ao VAR. Ainda que a CBF sempre tenha exaltado o fato de ser uma das primeiras confederações a implantar o sistema, Seneme apontou que não havia nem sequer um gerente técnico para o árbitro de vídeo. A função, agora, caberá ao ex-árbitro Péricles Bassols.

"Quando cheguei aqui, não havia uma pessoa técnica de VAR. Existia uma figura administrativa para o VAR, que nunca palestrou, que nunca deu uma palestra técnica de arbitragem. Agora a gente define um gerente técnico de VAR, que vai estar dia a dia desenvolvendo um trabalho técnico do VAR", afirmou.

Ainda sobre o sistema, Seneme anunciou que a construção da linha de impedimento pela equipe do VAR passará a ser disponibilizada ao vivo para a transmissão da TV. Atualmente, apenas a imagem congelada, já com as linhas traçadas, é exibida. A mudança acontecerá a partir da próxima rodada.

"A gente admite que foi uma semana ruim de arbitragem, mas não teve relação a organização deste evento com o que ocorreu (na última rodada)", disse Seneme. Segundo ele, o anúncio do programa de ações e a contratação de novos profissionais para a Comissão de Arbitragem já vinha sendo planejado há semanas.

Antes do anúncio, durante a oficialização da nova comissão, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, discursou fazendo uma ‘defesa das críticas’. "Eu acredito que a crítica constrói. Por isso, eu peço que os senhores debatam muito e façam as cobranças aos árbitros. Façam isso sempre, para o bem da arbitragem do futebol brasileiro. Nós não estamos aqui com fins de paternalismo. Isso já acabou, e não só com a arbitragem", disse.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido