Ouça a rádio

Compartilhe

Atlético deixa G4 do Brasileirão pela segunda vez nas últimas 41 rodadas

Galo está há três jogos sem vencer na competição e começa a se distanciar do líder Palmeiras

Atlético, de Hulk, tropeçou mais uma vez no Brasileirão e saiu do G4

Há três jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro (dois empates e uma derrota), o Atlético perdeu duas posições e saiu do G4. Considerando a competição nacional do ano passado, esta é a segunda vez, nas últimas 41 rodadas, que o time alvinegro deixa o grupo dos quatro primeiros colocados.

Desde o início do Brasileirão deste ano, o Atlético ficou fora do G4 em apenas duas rodadas: na quinta e agora na 11ª.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO

No Brasileirão de 2021, ano em que se sagrou campeão, o Galo entrou no grupo dos quatro melhores na nona rodada ao golear o Atlético-GO por 4 a 1, no Mineirão. Desde então, não saiu mais. Foram 30 jornadas consecutivas no G4 que culminou com o título.

Neste ano, o Atlético começou bem e permaneceu entre os líderes nas quatro primeiras rodadas. No entanto, com a derrota por 2 a 1 para o América, no Independência, que fez o Galo perder 19 jogos de invencibilidade na temporada, sendo 36 como mandante, o Galo saiu do grupo dos quatro primeiros pela primeira vez.

Ao ceder o empate para o Santos, no último sábado (11), no Mineirão, o Atlético chegou aos 17 pontos e foi ultrapassado por São Paulo e Athletico-PR nesse domingo (12). O Tricolor Paulista venceu o América e pulou para o terceiro lugar, com 18, enquanto o Furacão empatou com o Fortaleza, no Castelão, e agora é o quinto, com a mesma pontuação do Galo, mas à frente no número de vitórias (5 contra 4).

Além de sair do Galo, o Atlético viu a distância para o líder aumentar mais. Antes do início da rodada era de três pontos, mas o Palmeiras venceu o Coritiba, no Couto Pereira, e pulou para 22, abrindo cinco de vantagem para o Atlético.

Diante dos tropeços recentes, o técnico Antonio Mohamed passou a ser pressionado no cargo. A torcida vaiou o time após o fim da partida contra o Santos. Desde o empate com o Peixe, a diretoria realizou duas reuniões: uma para tratar da situação do treinador e outra com o próprio comandante para cobrar reação.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido