Ouça a rádio

Compartilhe

Raphinha considera seleção brasileira favorita para Copa do Mundo

Ponta direita comentou sobre seu futuro na próxima janela

Raphinha está confiante com trabalho da seleção comandada por Tite

Titular da seleção brasileira na vitória por 5 a 1 contra a Coreia do Sul, na última quinta-feira, o atacante Raphinha colocou a equipe de Tite como a grande favorita na Copa do Mundo O atleta ainda minimizou as provocações dos argentinos, após a conquista da 'Finalíssima' diante da Itália.

"Na minha cabeça o Brasil é favorito em todas as competições, seja Copa do Mundo, Copa América, Eliminatórias, qualquer competição. Acredito que a gente está fazendo um bom trabalho, os números estão aí. Obviamente, o Brasil é favorito também na Copa", disse o atleta, um pouco antes de ironizar as provocações feitas pelos argentinos e divulgadas nas redes sociais.

"Pra te falar a verdade, nem sei de vídeo, minha cabeça é na seleção, estamos focados no nosso objetivo principal, que é a Copa do Mundo", completou o jogador.

O atacante se encaixou perfeitamente no esquema tático de Tite e parece estar à frente, na visão do treinador, até mesmo de Vinícius Júnior, um dos destaques nas conquistas do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões da Europa pelo Real Madrid. Ele falou sobre sua adaptação ao grupo.

"Por mais que seja pouco tempo de trabalho que a gente tenha juntos, cada um conhece bem o outro dentro das suas características. O Ney consegue entender meu estilo, o estilo do Vini, o Paquetá entende o do Ney e assim por diante, a gente se entende ali. Obviamente, por se conhecer pelo que vê na TV, nos treinamentos e o que vemos nos jogos. Por mais que seja pouco tempo de trabalho, conseguimos contribuir um com o outro", explicou.

Cotado em grandes clubes

Raphinha vive momento especial na carreira. Titular absoluto do Leeds, o jogador vem sendo cobiçado por grandes equipes do futebol mundial, entre elas Manchester United e Barcelona. Há quem diga que o clube catalão fará uma proposta ao atleta nos próximos dias.

No entanto, as sondagens não empolgam o atacante. Ele se vê também em um momento complicado, uma vez que precisa continuar jogando para seguir na lista de Tite visando a Copa do Mundo, que acontecerá entre os meses de novembro e dezembro.

"Sabendo que faltam menos de seis meses para a Copa, tem que estar em atividade nos clubes, isso pesa na decisão, mas confio no meu potencial. Se for para ficar ou sair, vou dar meu melhor, buscar meu espaço e vou tentar estar bem para a Copa do Mundo", finalizou.

A seleção brasileira volta a campo nesta segunda-feira (13), às 7h20, para enfrentar o Japão, em mais um amistoso de preparação para a Copa do Mundo do Catar.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido