Ouça a rádio

Compartilhe

Imbatível, Cruzeiro vence Operário, em Ponta Grossa, e emplaca 7ª vitória seguida na Série B

Com mais um triunfo, Raposa ampliou a vantagem na liderança

Cruzeiro venceu mais uma partida na Série B

Ninguém segura o Cruzeiro. Apesar de alguns sustos do Operário e de voltar a sofrer gol depois de sete jogos seguidos sem ser vazado, o time celeste superou as adversidades – estava sem dois defensores – e venceu a equipe paranaense por 2 a 1, na noite desta sexta-feira, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR), pela 10ª rodada da Série B.

Leo Pais, que marcou seu primeiro gol com a camisa celeste, e Jajá garantiram a sétima vitória seguida da Raposa na Série B. O Fantasma descontou com Silvinho.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE B DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2022

Com mais um triunfo, o Cruzeiro bateu o recorde de vitórias consecutivas no primeiro terço da Série B, superando a marca do Corinthians de 2008, e disparando na liderança. A Raposa chegou aos 25 pontos, sete à frente do Sport, vice-líder, e 11 a mais do que o Grêmio, quinto colocado. Já o Operário se manteve com 12 pontos na sétima posição.

Na próxima rodada, o Cruzeiro enfrenta o CRB, quarta-feira (8), às 19h, no Mineirão. O Operário volta a jogar na segunda (6), às 20h, diante do Guarani, no Brinco de Ouro.

O jogo

O Cruzeiro entrou em campo com Neto Moura improvisado na zaga e Léo Pais na lateral-direito nas vagas de Oliveira e Geovane Jesus, suspensos, além de Rafa Silva no lugar de Edu, que sentiu um incômodo muscular na última partida e ficou no banco.

A partida começou agitada. Em cobrança de falta, Paulo Sérgio carimbou a trave do Cruzeiro. A Raposa não demorou para dar a resposta. Em contra-ataque, Canesin recebeu livre na área, mas bateu para a defesa de Vanderlei.

Logo depois, Rafa Silva e Canesin falharam na finalização em uma confusão na área do Operário. O Cruzeiro pressionava e quase abriu o placar em cabeçada de Willian Oliveira que Vanderlei se esticou todo para tirar com a ponta dos dedos mandando pela linha de fundo.

Após os primeiros 20 minutos elétricos, a partida ficou mais morna com os dois times marcando muito, mas errando passes na construção das jogadas.

Na etapa final, o duelo voltou a ficar movimentado e foram marcados três gols em seis minutos. O Cruzeiro abriu o placar aos seis minutos com Leo Pais. Após linda jogada da Jajá, que passou pela marcação e tocou para o uruguaio que bateu no canto anotando seu primeiro gol com a camisa celeste.

Mas o Operário empatou logo depois, aos nove minutos. Livre de marcação, Paulo Sérgio invadiu a área e finalizou na saída de Rafael Cabral. A bola ia entrando de mansinho. Zé Ivaldo afastou mal de carrinho e Silvinho mandou para as redes deixando tudo igual em Ponta Grossa.

A festa do time da casa pelo empate durou pouco. Três minutos depois, Zé Ivaldo descolou um belo lançamento para Jajá, que avançou em velocidade e bateu por cima de Vanderlei recolocando o Cruzeiro na frente no estádio Germano Krüger.

Lá atrás, o goleiro Rafael Cabral salvou o Cruzeiro de sofrer o empate novamente ao sair nos pés do atacante Paulo Sérgio quase na pequena área.

Nos minutos finais, o técnico Paulo Pezzolano fez alterações para reforçar o meio-campo e dar mais fôlego ao Cruzeiro. O Operário tentou o empate, mas parou na forte marcação celeste, que saiu de campo com a sétima vitória seguida.

OPERÁRIO 1 x 2 CRUZEIRO

Operário: Vanderlei; Thales, Reniê e Fagner Alemão (Felipe Saraiva); Arnaldo, Fernando Neto (Giovanni Pavani), Ricardinho (Rafael Oller), Marcelo (Rafael Chorão), Raphinha e Silvinho; Paulo Sérgio. Técnico: Claudinei Oliveira

Cruzeiro: Rafael Cabral; Zé Ivaldo, Eduardo Brock e Neto Moura; Leo Pais, Willian Oliveira, Adriano (Edu), Fernando Canesin (Pedrão) e Matheus Bidu (Rafael Santos); Jajá (Rodolfo) e Rafa Silva (Pedro Castro). Técnico: Paulo Pezzolano

Motivo: 10ª rodada - Série B do Campeonato Brasileiro

Data: sexta-feira, 3 de junho de 2022

Horário: 21h30

Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR)

Gols: Leo Pais (6’/2º), Silvinho (9’/2º), Jajá (12’/2º)

Cartão Amarelo: Zé Ivaldo, Paulo Pezzolano, Jajá (Cruzeiro); Fagner Alemão (Operário)

Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)

Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)

VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido