Ouça a rádio

Compartilhe

Diego Costa explica saída do Atlético, elogia torcida e fala da relação com elenco: ‘Ambiente era perfeito’

Atacante revelou que ainda mantém contato com alguns jogadores do Galo até hoje

Diego Costa está sem clube desde que deixou o Atlético, no início deste ano

Como um furacão, o atacante Diego Costa chegou ao Atlético em agosto do ano passado, participou das conquistas do Brasileirão e da Copa do Brasil e deixou o clube em dezembro alegando problemas pessoais. Seis meses depois, o jogador abriu o jogo e disse que saiu “super bem” do Galo.

Diego Costa deixou claro que saiu do Atlético por problemas de adaptação das filhas.

“O pessoal do Galo, os jogadores, a diretoria, todo mundo... eu saí super bem. Nós tínhamos um acordo, desde o minuto um quando começamos a negociação, eu deixei bem claro: tenho duas filhas e uma situação que depende muito delas em termo de adaptação e tudo. Eu tinha um ano e meio de contrato. Lá eu me encontrei muito bem, me dava bem com todo mundo”, disse Diego Costa em entrevista ao canal Pilhado, no Youtube.

O jogador, que ainda está sem clube, rasgou elogios aos atletas alvinegros. “Falando de dentro do vestiário com os jogadores, eu amava aqueles caras. Eles me fizeram me sentir muito bem lá. Me fizeram ser campeão. Quando cheguei lá e o time estava praticamente armado, só dei aquela pincelada. Surreal”, frisou.

O atacante também elogiou a torcida do Atlético e voltou a falar das filhas. “A torcida eu não tenho o que falar. Fiquei triste no momento em que tive que sair porque a torcida não entende. Ah, foi campeão, saiu agora. Não, jamais. Estava muito feliz lá, mas esse tipo de coisa está acima do meu bem-estar. Tem pessoas que estão acima do meu trabalho. Já sofri muito no começo para hoje em dia eu ter esse poder de decisão de falar que o meu primeiro objetivo é a minha família, as minhas filhas. Se elas estão bem, eu estarei bem”, disse.

“A partir do momento que eu vi que as coisas não estavam acontecendo da forma como eu queria, falei com o pessoal [do Atlético] e eles super entenderam. A gente tinha um acordo. Sempre tem uma desavença para acertar uma situação ou outra, mas só tenho palavras de agradecimento”, completou.

Durante a mesma entrevista, Diego Costa criticou a Cidade do Galo detonando os vestiários e os campos. O atacante disse ainda que CT alvinegro não é nível europeu e é puro "marketing" do Atlético.

Mesmo fora do Atlético, Diego Costa declarou que ainda mantém contato com alguns jogadores até hoje. “Falo até hoje com o Hulk, com o Keno, com o Mariano, com o Allan. Fico zoando uma coisa ou outra, mas é pra ver como o nosso ambiente lá era perfeito, não tem o que falar. Eu tinha medo, não de jogar no Brasil, mas tinha medo de jogar nesse grupo assim, porque você cria muita expectativa e pode criar ‘inveja’ [no elenco], mas muito pelo contrário, o pessoal me abraçou”, finalizou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido