Ouça a rádio

Compartilhe

Fernanda Montenegro sofre acidente doméstico e fratura costelas

A atriz Fernanda Montenegro quebrou três costelas após sofrer uma queda em casa 

A atriz Fernanda Montenegro sofreu um acidente doméstico e fraturou três costelas

A atriz Fernanda Montenegro, de 92 anos, sofreu um acidente doméstico em casa e quebrou três costelas. Em entrevista à Folha de S. Paulo, ela relatou que sofreu um “tombo terrível” e que está em recuperação. O incidente ocorreu no mês passado.

"Quebrei três costelas nesse tombo terrível. Está doendo muito, quando eu respiro os ossos não ficam quietos", contou a atriz. Em acompanhamento, ela usa um dispositivo no pulso que, assim que acionado, encaminha uma notificação ao seu médico. “É para alguma emergência. Se eu tocar, toca direto no meu médico”, revelou à Folha.

Fernanda viajaria para Pernambuco para gravar cenas do longa “Dona Vitória”, porém, com o acidente, precisou adiar. A viagem ocorreria exatamente no dia que sofreu a queda.

O filme teria direção de Breno Silveira, que morreu no dia 14 do mês passado após sofrer um infarto fulminante. "Não deu para ir, não tinha como", lamentou a atriz sobre não ter ido ao velório dele.

Fernanda Montenegro toma posse na cadeira 17 da Academia Brasileira de Letras

A atriz Fernanda Montenegro, considerada uma das damas do teatro nacional, tomou posse no dia 25 de março, na Academia Brasileira de Letras (ABL). Única concorrente à vaga, ela recebeu, no dia 4 de novembro do ano passado, 32 dos 35 votos possíveis e, aos 92 anos, é a primeira mulher a assumir a cadeira 17, sucedendo o diplomata Affonso Arinos de Melo Franco (1930-2020).

Em seu discurso, Fernanda Montenegro agradeceu a classe artística e destacou a posse de uma atriz para a ABL “William Shakespeare deixou eternizado esse conceito estrutural da afirmação de uma arte. O mundo é um palco e todos nós, seres humanos, somos atores nesse palco. Agradeço muito ao meu coração e minha razão por estar sendo aceita nesta casa, protagonista, referenciada, da nossa mais alta cultura, que é a Academia Brasileira de Letras”, disse.

“Emocionada, tomo posse da cadeira número 17. Sou atriz, venho desta mística arte arcaica que é o teatro. Sou a primeira representante da cena brasileira a ser recebida nesta casa. Esse meu ofício expressa uma estranheza compreensão. A raiz dessa arte está na complexidade de só existir através do corpo e da alma de ator ou de uma atriz ao trazer a literatura dramática para a verticalidade cênica”, acrescentou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido