Ouça a rádio

Compartilhe

Servidor que tem número de telefone citado em música de Gusttavo Lima pede R$ 50 mil por danos morais 

O homem, que é de Roraima, tem seu número mencionado em "Bloqueado"; Segundo o servidor, além de mensagens, ele tem recebido ligações de pessoas cantando a música 

Gusttavo Lima é processado por citar telefone em canção

Um servidor público, de 49 anos, entrou na Justiça após ter o número do seu celular citado em uma música do cantor Gusttavo Lima. “Bloqueado” é o hit em questão. Ele pede R$ 48,4 mil por danos morais.

Em parte da canção, o músico menciona o telefone seguido pelo restante da letra: “Olha eu recaindo outra vez. Lembrei que 'tô’ bloqueado. É muita raiva misturada com tristeza. Olha eu chorando e dando porrada na mesa. Derrama, derrama cerveja”.

Esse trecho, inclusive, é um dos mais recebidos pelo servidor que é de Boa Vista, capital de Roraima. Além disso, ele revelou que já recebeu até conteúdo pornográfico. As informações são do G1.

Apesar de não mencionar o DDD, apenas o fato de citar o número do telefone tem causado bastante estresse ao servidor, que tem o mesmo contato há mais de 10 anos. Por isso, ele não pretende trocar o número.

As mensagens são enviadas, na maioria das vezes, pela madrugada e de quinta à domingo. Além disso, ele comentou que recebe ligações de pessoas cantando o trecho da música.

A ação tramita no 1º Juizado Especial Cível, no Tribunal de Justiça de Roraima. No dia 12 de julho, uma audiência de conciliação deve ser realizada por videoconferência para tentar resolver a situação. A intimação já foi encaminhada para o sertanejo em Goiânia.

Ao G1, o servidor explicou o motivo de não desligar o telefone à noite. “O grande problema é que não posso desligar o telefone à noite e nem deixar ele longe de mim quando vou dormir. Tenho uma mãe com 92 anos que mora em outra casa e que pode me ligar a noite caso precise de médico."

Além do morador de Roraima, uma vendedora do Mato Grosso do Sul e um empresário de São Paulo também são algumas das “vítimas”. Todos eles possuem o mesmo número mencionado na canção, porém com DDDs diferentes.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido