Ouça a rádio

Compartilhe

PSB confirma apoio a Kalil, mas deputados abandonam convenção 

Bancada estadual do partido deixou evento minutos antes da chegada de Alexandre Kalil (PSD) e André Quintão (PT)

PSB oficializou apoio à candidatura de Alexandre Kalil

O Partido Socialista Brasileira (PSB) oficializou na manhã deste domingo (31) o apoio à candidatura de Alexandre Kalil (PSD) ao governo de Minas. O ex-prefeito de Belo Horizonte comemorou a aliança dos socialistas e fez críticas ao governo Romeu Zema (Novo), seu principal adversário na disputa eleitoral. 

A convenção, no entanto, registrou mais um episódio da divisão interna no PSB. Os três deputados estaduais do partido - Neilando Pimenta, Gustavo Mitre e Bernardo Mucida -  deixaram o evento minutos antes da chegada de Kalil, o que irritou alguns militantes socialistas. 

Um dos militantes, Cassiano Nolasco, interrompeu a fala do presidente do PSB, deputado Vilson da Fetaemg, e pediu que o partido avalie a expulsão dos três deputados estaduais. 

“Pela ordem, presidente. Que bom que você está aqui Kalil. Estava com a palavra antes do Kalil chegar. Antes de vocês chegarem Kalil, nós estávamos prestes a aprovar a lista dos deputados federais e estaduais e nós contávamos com a presença da bancada dos três deputados do PSB. E aqui não tem nenhum bobo não, viu. Sabemos das leituras políticas, e esse gesto deles saírem antes da chegada dos senhores, é uma falta de respeito. Quando legisladores não conseguem seguir diretrizes partidárias, contra esse processo neoliberal e saem antes do Kalil e do Quintão chegarem aqui, isso é um desrespeito”, afirmou Nolasco. 


Pedido de expulsão

Em seguida, o militante socialista propôs a expulsão dos parlamentares da sigla. “Meu encaminhamento é que até o dia 15 de agosto, esses nomes tem que ficar sob análise para perder a legenda. Melhor não fazer nenhum deputado do que ser um partido vendido”, afirmou. 

Bernardo Mucida, Neilando Pimenta e Gustavo Mitre participaram da convenção e fizeram discursos pedindo apoio para a eleição da bancada socialista. Eles, no entanto, deixaram o local pouco antes da chegada de Kalil e de seu candidato a vice, deputado André Quintão (PT). 

A bancada do PSB na Assembleia Legislativa de Minas (ALMG) é mais próxima ao governador Romeu Zema e não apoiou a aliança firmada com a chapa de Kalil. Procurados pela reportagem, os deputados não comentaram a saída da convenção. 

Logo após a saída dos deputados ser questionada por militantes, o presidente do PSB em Minas, Vilson da Fetaemg, minimizou as divergências internas e reforçou a aliança com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

“Vamos ganhar a eleição para presidente da República, com Lula e Geraldo Alckmin. Aceitamos as manifestações, aceitamos o desabafo, mas todos que estão aqui são pessoas de bem, todos querem o melhor para Minas Gerais”, disse Vilson. 

“Comparar números” 

Em seu discurso na convenção do PSB, Kalil afirmou que o mote de sua campanha será comparar os números do governo Zema com seus números à frente da PBH. Ele lembrou a relação com os socialistas que, segundo ele, são aliados em todas as eleições. 

“Como esse estado foi recuperado? Quero saber o que foi feito nesse estado nos quatro anos, a não ser governar da avenida do Contorno para a Fiemg e para meia dúzia de bilionários. Quero saber o que foi feito nesse estado. Onde está a recuperação do estado? Mê dê números, que eu vou ao microfone desmentir. Porque se me perguntarem o que foi feito na prefeitura de Belo Horizonte, em recuperação financeira, em infraestrutura, em escolas, em saúde, eu tenho números para entregar para eles”, afirmou Kalil.


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store