Ouça a rádio

Compartilhe

Troca de escudo promovida por Ronaldo no Valladolid gera protestos na Espanha

Novo emblema foi divulgado oficialmente nesta segunda-feira (20), aniversário de 94 anos do clube espanhol

Novo emblema do Real Valladolid, da Espanha

Nesta segunda-feira (20), o Real Valladolid completa 94 anos de existência. Na data comemorativa, a atual administração, chefiada por Ronaldo Fenômeno, que também comanda o Cruzeiro, apresentou o novo escudo que o clube vai utilizar nos próximos anos.

A alteração, que deixa o emblema mais enxuto, em uma roupagem minimalista, não agradou grande parte da torcida espanhola, que já vinha fazendo protestos desde o momento em que foi feito o anúncio da troca do símbolo, ainda em abril. A #ElEscudoNoSeToca foi bastante utilizada nas redes sociais.

De acordo com o jornalista Chús Rodríguez, do jornal Marca, não é possível dizer que toda a torcida está descontente com a mudança, mas que há muitas pessoas insatisfeitas com a decisão.

"Dia tenso e intenso em Valladolid. Um dia que se apresentava como celebração do 94ª aniversário do Valladolid, fundado em 20 de junho de 1928. Em 20 de junho de 2022, tocaram em uma das coisas mais sagradas entre os torcedores de uma equipe de futebol que é o seu escudo. Não podemos dizer que são todos, que é toda a torcida, mas podemos dizer que há muitíssimos torcedores não gostaram em absolutamente nada a troca do escudo do Valladolid", explicou.

O novo escudo é mais semelhante ao adotado pelo Valladollid em 1928. Nas redes sociais, o clube explica a nova disposição de cores: "Recuperamos as cores com as que mais nos identificamos. O amarelo e o vermelho nos vinculam com a história de nossa cidade. O branco e o violeta com nossa equipe e nossa história.

REAL VALLADOLID 1928 pic.twitter.com/bBCnl7mh9k

— Real Valladolid C.F. (@realvalladolid) June 20, 2022

Ainda segundo Chus Rodríguez, algumas alterações em particular geraram maior comoção entre os torcedores mais tradicionais. A retirada da espada e do laureado que envolvia o emblema foram sentidos pelas pessoas, apesar da ligação com a ditadura do general Francisco Franco, que governou a Espanha entre 1936 e 1973.

"Foram tirados alguns dos símbolos mais importantes e característicos do escudo, como a espada que cruzava o escudo e está na bandeira da cidade. O mais polêmico ainda é a laureada. É um símbolo franquista, algo da ditadura que tivemos na Espanha, mas algo que parecia já completamente esquecido e futebolisticamente não se relacionava com a política. Gerou uma grande polêmica", explicou.

Por conta da reação negativa de parte significativa dos aficionados, houve preocupação com a segurança do estádio José Zorilla, casa da equipe espanhola. A substituição dos escudos nas sacadas do local já aconteceu na manhã desta segunda-feira (20).

"Vimos hoje pela manhã que eram trocados todos os escudos do estádio, das fachadas, retirando o antigo. Também vimos como chegava segurança privada. O Valladolid desliza, diz que é por conta de um show que houve nos últimos dias. Mas a verdade é que o ambiente está muito quente, há pessoas ameaçando gerar algum tipo de vandalismo nos novos escudos", explicou.

Em um material enviado pela equipe de comunicação de Ronaldo, a intenção com a nova alteração é explicada.

"Com essa nova configuração, o escudo ganha em reconhecimento, impacto e presença de suas cores principais. Um escudo mais branco e violeta do que nunca. Um novo escudo que é a soma de toda a sua história".

Em contato com a assessoria do Cruzeiro, foi informado que não há, neste momento, a ideia de fazer alterações no escudo e em outros elementos visuais já consolidados do clube celeste.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido