Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Pesquisa aponta que abastecer com etanol e diesel está mais caro em Belo Horizonte; gasolina tem preço estável

Pesquisa consultou 200 postos de combustíveis em Belo Horizonte entre os dias 7 e 9 de setembro

O motorista que precisa abastecer com etanol e diesel em Belo Horizonte está pagando um pouco mais caro, aponta pesquisa do site Mercado Mineiro e aplicativo comOferta.com, desta segunda-feira (11). O levantamento consultou 200 postos na capital e região metropolitana entre os dias 7 e 9 de setembro. O preço da gasolina segue estável sem grandes alterações.

O preço médio do etanol subiu 1,59% ou R$ 0,06, em comparação com os valores praticados no dia 18 de agosto. Antes, o valor médio era de R$3,47 e passou para R$3,53. O menor preço encontrado entre os postos pesquisados foi de R$3,27 e o maior de R$3,99, o que representa uma variação de 22%. Apesar do aumento no preço, o etanol continua sendo mais vantajoso do que a gasolina na hora de abastecer.

O valor do preço médio do litro do diesel também subiu na capital e região metropolitana. De acordo com a pesquisa o aumento foi de R$0,05 em relação ao dia 18 de agosto e o preço que era R$5,95 passou para R$6. O menor preço do diesel encontrado é de R$5,84 e o maior R$6,49, uma diferença de 11%.

Gasolina

O preço da gasolina apresenta estabilidade oscilando entre R$5,37, valor menor, e R$6,29 o maior valor, o que representa uma variação de 17,13%. Em comparação com os preços praticados em 18 de agosto, a pesquisa constatou que o preço médio da gasolina teve ligeira queda de 0,26% ou R$0,01 por litro.

GNV

O preço do GNV apresenta variação de 9,67%, com valores entre R$4,55 e R$4,99 no metro cúbico. O preço médio também apresentou queda de R$0,36 ou 7.24%, entre janeiro a setembro deste ano. O preço médio era de R$4,96 e passou para R$4,60.

A pesquisa completa está no site Mercado Mineiro e as melhores ofertas no aplicativo comOferta.

Leia mais