Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Justiça autoriza retomada dos rodeios em Minas Gerais

Volta dos eventos deve seguir todas as cautelas sanitárias e de preservação dos animais

Eventos foram proibidos por conta de tutela de urgência concedida a pedido de entidade protecionista

Eventos foram proibidos por conta de tutela de urgência concedida a pedido de entidade protecionista

Ilustrativa/Pexels

A Justiça de Minas Gerais suspendeu liminar vigente e permitiu a retomada dos rodeios no Estado. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (31), menos de sete dias depois de determinar a proibição dos eventos.

O pedido para a proibição de rodeios veio do Instituto Protecionista SOS Animais e Plantas, que alegou maus-tratos aos animais, com possibilidade deles serem submetidos a “sofrimento até a morte”. O executivo estadual, entretanto, apontou que a proibição impede a análise individual dos casos pelo Estado, “configurando interferência indevida do Poder Judiciário e inegável lesão à ordem pública”.

O documento que autoriza a retomada explica também as evidências de abuso contra os animais, mas reforça o dever constitucional de preservação e restauração da fauna. O cumprimento desse dever, segundo alegação do Estado, caberia aos municípios mineiros.

Na argumentação, o Governo de Minas cita ainda que os rodeios são considerados modalidade esportiva equestre tradicional, e afirmou que não há provas de que os eventos são realizados no Estado sem observar a legislação. Indicou ainda o prejuízo financeiro no orçamento de municípios, o que “afeta o plano de retomada da economia do Estado”.

(Com informações de Edilene Lopes)

Jornalista formado na PUC Minas. Experiência com reportagens, apresentação e edição de texto em televisão, rádio e web. Vivência em editorias de Cidades e Esportes.
Leia mais