Ouça a rádio

Compartilhe

Jovem da Guiné Equatorial encontrado morto veio para o Minas para estudar 

De acordo com o instituto médico legal, a causa da morte foi politraumatismo. A polícia investiga também se Crispin foi atropelado

Corpo foi levado para o IML de Montes Claros

O estrangeiro que foi encontrado morto nessa segunda-feira (1) à beira da BR-251, em Salinas, no Norte do estado, veio para Minas Gerais para estudar. Essa é a informação divulgada nesta terça-feira (2) pela embaixada da Guiné-Equatorial, em Brasília.

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), a vítima estava com o passaporte e foi identificado como Crispin Edu Ndong Angue, natural de Malabo, capital de Guiné-Equatorial, África.

De acordo com o instituto médico legal, a causa da morte foi politraumatismo. A polícia investiga também se Crispin foi atropelado.

O jovem estava com o pé quebrado e ferimentos nas costas. A suspeita de que ele tenha morrido em data anterior a essa segunda-feira.

Populares disseram à guarda municipal de salinas, que viram o jovem no sábado à noite desembarcando na rodoviária.

Procurada pela itatiaia, a embaixada da Guiné-Equatorial, também informou que, sábado passado, foi acionada por amigos do jovem, de São Paulo, relatando que ele estava desaparecido e não atendia mais às ligações e às mensagens pelo Whatsapp.

Ele não teria sido aprovado no exame de proficiência linguística da universidade. O órgão ainda não informou em qual universidade ele pretendia ingressar.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store