Ouça a rádio

Compartilhe

Idoso é preso suspeito de agredir e ameaçar companheira de 71 anos em Belo Horizonte: 'já me bateu de mangueira' 

A polícia apreendeu na casa do idoso duas armas e munições; a vítima relata que já foi agredida outras vezes pelo companheiro 

Idosa disse à polícia que já foi agredida outras vezes pelo companheiro

Um idoso de 73 anos está preso suspeito de agredir e ameaçar a companheira de 71 anos no bairro Glória, região Noroeste de Belo Horizonte. Com o suspeito a polícia apreendeu um revólver calibre 32 e outro de calibre 22, além de dezenas de munições, na noite desse domingo (24).

De acordo com a polícia o homem já teria agredido a companheira diversas vezes tendo, inclusive, quebrado o nariz dela e um dente em agressões anteriores.

"Durante os relatos, ela disse que já vem há muitos anos sofrendo agressões e numa situação teve o nariz e o dente quebrados. Ela é aposentada por invalidez. Diante desse histórico de risco fizemos contato com alguns moradores da região que nos informaram que, realmente, escutam alguns gritos e quebradeiras que, normalmente, vêm da residência deles. Em razão do risco e até para prevenir um possível feminicídio fizemos contato com ela, solicitando, que fosse autorizada a nossa entrada para busca dentro da casa e encontramos duas armas de fogo e munições", relatou à Itatiaia o tenente Pinheiro do GEPAR do 34° Batalhão.

A vítima falou à Itatiaia sobre a importância da denúncia para mulheres que sofrem agressões. "Muito sufocada pela vida que eu estou levando por ele, agora, conheceu uma mulher de 32 anos e está me ameaçando e sufocando, falando que agora enquanto não der um fim na minha vida para levar essa mulher e mais duas ou três para morar junto com ele, não vai me dar sossego e ele está infernizando a vida da minha família. Manda áudio para os meus irmãos. Gente, no primeiro dia que acontecer não deixe procurar a polícia. Procurem a Justiça porque nós, mulheres, não podemos sofrer o que a gente sofre."

A vítima relata que já foi agredida várias vezes. "Ele já quebrou meu nariz, meu dente, já me bateu de mangueira de fazer tubulação de parede, quando eu tinha um ano e pouco de casado. Então, é o que eu falo. Procura a Justiça porque a gente deixava passar e a vida não é fácil."

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store