Ouça a rádio

Compartilhe

Hospital Infantil João Paulo II contrata 31 pediatras para tentar amenizar caos no pronto-atendimento em BH 

Segundo o  diretor do Complexo de Urgência e Emergência da Fhemig, Fabrício Giarola, o tempo de espera reduziu 

O surgimento desses médicos interessados em trabalhar no João Paulo II veio em massa

Cenas de pais esperando por horas e horas na fila do Hospital Infantil João Paulo II, Belo Horizonte, não devem se repetir. Essa é a expectativa da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), que, depois de um longo período de tentativa, conseguiu a contratação de dezenas de pediatras para integrar a equipe da unidade de saúde.

O surgimento desses médicos interessados em trabalhar no João Paulo II veio em massa, na semana passada, para surpresa da própria Fhemig.

"Nós conseguimos contratar 31 profissionais. Então, a gente consegue manter uma escala de seis profissionais. É um número superior ao planejado para garantir a segurança técnica para uma falta aguda ou algo específico. No momento, a gente pode dizer que nosso quadro está bem completo”, explica o diretor do Complexo de Urgência e Emergência da fundação, Fabrício Giarola.

Com isso, segundo ele, o tempo de espera dos pacientes para atendimento foi diminuído. “O tempo de espera reduziu muito. Hoje, é inferior a uma hora na ficha verde”.

Ao ser questionado sobre o porque as contratações não ocorreram antes, Fabrício explica que houve uma tentativa. “Tentamos, a todo instante, fazer essas contratações. Nesse último instante, os profissionais se inscreveram no chamamento emergencial,” completou. Há uma expectativa de que dez pediatras concursados tomem posse no hospital até o dia 15deste mês.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store