Ouça a rádio

Compartilhe

BH, Contagem e Copasa assinam plano de R$ 147 mi para despoluição da Lagoa da Pampulha

Ações preveem expansão da rede de esgotamento sanitário e ligação em moradias localizadas em áreas carentes das duas cidades

No projeto de despoluição da Lagoa da Pampulha prevê integração entre BH e Contagem

As Prefeitura de Belo Horizonte, Contagem e a Companhia de Abastecimento e Saneamento de Minas Gerais (Copasa) assinam, nesta quinta-feira (7), o Plano de Ação para Despoluição da Lagoa da Pampulha. Em cinco anos, o investimento previsto é de R$ 146,5 milhões em ações de manutenção, expansão da rede e quarta etapa do programa de despoluição do espelho d'água.

Durante cerimônia na sede da Prefeitura de Belo Horizonte, a Copasa irá apresentar o Plano de Ação para esgotamento sanitário na região da Bacia da Lagoa da Pampulha, que vem sendo discutido desde 2021 junto com os municípios.

O objetivo é garantir a proteção dos cursos d'água, melhoria da qualidade da água da lagoa e das condições sanitárias, principalmente de famílias que vivem em vilas e favelas na cidade de Contagem e cujo esgoto acaba sendo levado, sem tratamento, até a Lagoa da Pampulha.

A meta é que cerca de 9,7 mil ligações sejam feitas de moradias localizadas em áreas onde já existe a rede coletora, mas que ainda não estão ligadas. A maior parte delas, cerca de 7 mil estão localizadas em Contagem e, o restante, estão na capital mineira.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store