Ouça a rádio

Compartilhe

Homem é julgado nesta quinta após matar jovem em confusão por som alto em Januária

Vítima, de 24 anos, foi baleada no tórax duas vezes e morreu ao dar entrada no hospital; caso aconteceu em agosto de 2021

Caio Moreno Lisboa foi baleado no tórax e não resistiu aos ferimentos

Está sendo julgado, nesta quinta-feira (30), Marcos Fernandes França, de 23 anos, acusado de matar a tiros Caio Moreno Lisboa, de 24, na zona rural de Januária, no Norte de Minas. O crime foi registrado em agosto do ano passado durante uma confusão por som alto em uma cavalgada na comunidade Jatobá.

Caio foi baleado duas vezes no tórax e morreu ao dar entrada no hospital.

Marcos foi preso pela Polícia Militar (PM) no dia seguinte enquanto estava deitado na casa de uma tia, na cidade de Pedras de Maria da Cruz. O jovem confessou a autoria do crime.

Nesta manhã, os familiares protestaram mais uma vez, pedindo por Justiça.

Adriana Moreno Lisboa, mãe de Caio, relatou a situação.

“Caio foi assassinado covardemente e esperamos que a Justiça aconteça. Que faça valer a Justiça humana, porque a divina já sabemos que é certa. Perder o Caio foi perder o chão e ele tem uma irmã, que também quase perdi, pois foi atingida pela mesma bala. A falta que ele faz na família é irreparável”, desabafou.

De acordo com a polícia, Marcos tinha passagens por tentativa de homicídio e outros crimes. À época, um familiar de Caio tentou procurá-lo como forma de vingança e foi preso pela ameaça e por porte ilegal da arma de fogo.

Segundo a PM, a vítima não tinha passagens e nem envolvimento com a criminalidade. O jovem, que além de vaquejada, era amante de motocross, deixou uma filha de seis anos.

A Itatiaia não conseguiu fazer contato com a defesa de Marcos.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store