Ouça a rádio

Compartilhe

'Não podemos só pensar na gente', diz cuidadora que ajudou no resgate de pacientes da Santa Casa BH 

Cuidadora de idosos Fernanda Cambraia foi até o 10º andar para ajudar a retirar pacientes acamados 

Três corpos chegaram ao IML de BH

“Temos que ajudar o próximo, não podemos pensar só na gente.” É o que disse a cuidadora de idosos Fernanda Cambraia que  teve a atitude heroica de ajudar pacientes a serem socorridos durante incêndio que atingiu o 10º andar do hospital da Santa Casa de Belo Horizonte, na Região Centro-Sul, na noite dessa segunda-feira (27).

Ela contou que estava no 7º andar quando o fogo começou. "Ouvi um barulho e pessoas gritando. Logo, subi para o 10º para ajudar. Ajudei a descer com todos. Depois, fomos para o 11º”, contou Fernanda à reportagem da Itatiaia. Ela disse que acamados foram retirados da unidade de saúde carregados e em cadeiras de banho.

A Polícia Civil informou, nesta terça-feira (28), que três corpos que estavam na Santa Casa durante o incêndio foram levados para o IML na Gameleira, na região oeste da capital mineira.

A Santa Casa, no entanto, confirma que duas mortes estão relacionadas com o incêndio, e que o terceiro corpo levado para o IML é de paciente que não teria falecido em decorrência do desastre.

A reportagem voltou a questionar a PC, que respondeu que "recebeu no Instituto Médico-Legal (IML) Dr. André Roquette três corpos oriundos da Santa Casa BH para identificação e necropsia, com o objetivo de determinar a causa da morte".

Uma das vítimas foi identificada como Otávio Jordany Melo Rezende, de 23 anos. A outra vítima é Cezar de Freitas de Jesus. Nome e idade da terceira vítima ainda não foram informadas.

Investigações

Um inquérito foi aberto para apurar a causa das mortes e o que provocou o incêndio na noite de segunda-feira (27).

De acordo com nota enviada pela PC, todos os "levantamentos periciais foram realizados e os corpos das vítimas removidos, sendo encaminhados neste segunda-feira (28), ao Instituto Médico Legal Dr. André Roquette, na capital, para identificação e exames."

Duas vítimas estavam internadas no CTI, em estado grave, quando foram removidas do local durante a propagação do fogo.

A Defesa Civil retornou à Santa Casa nesta terça-feira (28) para nova vistoria e constatou que não há risco estrutural ao prédio. Por isso, com exceção da ala de CTI que foi destruída pelo fogo, o hospital voltou a funcionar normalmente.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store